Brasil

Camisa com história não morre: o Serrano precisa da sua ajuda para continuar existindo

O Serrano, clube tradicional de Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, quase foi leiloado. No ano em que chegou ao seu centenário, não conseguiu disputar a terceira divisão do Campeonato Carioca por falta de dinheiro. A camisa continua pesada, a conta bancária que está cada vez mais vazia. Para resolver esse problema, um grupo de profissionais de diversas áreas criou a Frente Azul, um conselho gestor para profissionalizar o futebol do clube e tentar arrecadar dinheiro suficiente para devolvê-lo às competições profissionais. Eles precisam da sua ajuda.

LEIA MAIS: Veja o trailer de “Pelé – O Nascimento de uma Lenda”, o novo filme do Rei

A ideia desse conselho gestor é levantar R$ 250 mil (está atualmente com um pouco mais de R$ 4 mil) para alcançar três objetivos: começar o parcelamento das dívidas com a federação do Rio de Janeiro; adequar o estádio Atilio Marotti às exigências do Estatuto do Torcedor; e bancar as despesas do futebol na terceira divisão do Carioca deste ano. Esse dinheiro será utilizado exclusivamente no futebol, que será administrado pela Frente Azul. A atual diretoria cuidará apenas do quadro social.

A campanha de financiamento coletivo está sendo tocada pelo jornalista Dudu Monsanto, da ESPN Brasil e autor do livro 1981 – O Ano Rubro-Negro. Ele convocou alguns ex-jogadores, como Zico e Rivellino, e colegas da imprensa (Paulo Vinicius Coelho, Mauro Cezar Pereira, Luís Roberto, Neto, Renata Fan, etc) para um vídeo pedindo apoio à vaquinha. A produção começa com o gol de Anapolina, em 1980, que impediu o Flamengo de conquistar o tetracampeonato estadual.

Entre os prêmios do crowdfunding, estão camisas retrôs, o seu nome no uniforme oficial do centenário e, em troca de R$ 1 mil cada, cinco torcedores ganharão o prêmio máximo: uma experiência etílico-futebolista – em português: tomar uma cervejinha – com o jornalista José Trajano, em Petrópolis, e bater papo sobre futebol. Quer ajudar o Serrano a voltar ao futebol profissional? Só entrar aqui.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo