BrasilFutebol feminino

Bia Zaneratto come a bola e lidera goleada do Brasil contra a Argentina na estreia da Copa América

A jogadora do Palmeiras marcou um gol e participou dos outros dois - incluindo uma pintura de Adriana

A seleção brasileira estreou sem problemas na Copa América. Verdade que precisou de um segundinho para engrenar, mas depois de abrir o placar na metade do primeiro tempo, deslanchou para derrotar a Argentina por 4 a 0, com dois gols de Adriana, um de Bia Zaneratto, que desfilou qualidade em campo, e outro de Debinha.

O Brasil estava sem Luana e Duda, que testaram positivo para Covid-19 antes de viajar e devem chegar neste domingo à Colômbia, sediando a competição pela primeira vez. As brasileiras dominam a Copa América, buscando o oitavo título na nona edição, e se depender da estreia, são fortes favoritas novamente.

Bia Zaneratto teve a primeira finalização mais perigosa, com uma cabeçada para fora. Depois, fez ótima jogada pelo meio, deixando a marcação para trás antes de abrir na esquerda para Tamires. Cara a cara com a goleira Vanina Correa, Tamires observou a chegada de Adriana na outra trave e rolou para a companheira marcar.

Adriana, aliás, também fez uma grande partida e deu o cruzamento para Zaneratto dominar na marca do pênalti. Ela perdeu um pouco o controle, mas levou uma trombada de Ruth Bravo, um pênalti claro que a jogadora do Palmeiras converteu sem problema. A Argentina mal conseguiu atacar. O único susto foi um chutaço de Romina Núñez de fora da área que acertou o travessão de Lorena.

A Seleção resolveu de vez o jogo no começo da segunda etapa. Adriana tacou o terror pela ponta esquerda e abriu com Tamires, que cruzou fechado buscando Zaneratto. A marcação conseguiu atrapalhar a finalização. Três minutos depois, Kerolin deu lançamento da direita para Zaneratto, que dominou dentro da área, deu o drible à esquerda e bateu cruzado, muito perto da trave de Correa.

No minuto seguinte, Zaneratto recebeu na intermediária, ganhou da marcação na força física e soltou na medida para Adriana, que ainda driblou a goleira antes de empurrar para o fundo das redes e anotar um golaço. Pia Sundhage aproveitou para rodar o elenco, colocando Duda Santos, Duda Sampaio, Debinha, Antônia e Letícia Santos ao longo de um segundo tempo em que o Brasil praticamente administrou.

Nos minutos finais, Duda Sampaio deu um lindo passe para Duda Sampaio driblar a goleira Correa – pela segunda vez batida nesta noite – e selar de vez uma ótima estreia brasileira.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo