Brasil

Barra FC, o time da luxuosa Balneário Camboriú que é referência em gestão e modernidade

Com apenas 11 anos de existência, clube está já tem divisão nacional e uma história repleta de feitos significativos

Apelidada de “Dubai brasileira”, Balneário Camboriú é conhecida por seus arranha-céus luxuosos, infraestrutura de primeiro mundo e praias de tirar o fôlego. O que pouca gente sabe é que na cidade, localizada no litoral norte de Santa Catarina, mora um simpático e ambicioso clube de futebol, exemplo para muito time grande quando o assunto é gestão de qualidade e visão de futuro. Fazendo jus ao local em que está inserido, o Barra FC é sinônimo de organização, modernidade e planejamento.

Dito isso, a Trivela, como boa contadora de histórias, resolveu ir atrás e conhecer um pouco mais do modus operandi do Pescador, que além dos bons resultados recentes em campo, possui uma diretoria comprometida e transparente, parcerias internacionais e excelência em estrutura.

Fundado em janeiro de 2013, o Barra vem em notável ascensão. Além de disputar a 4ª divisão do Campeonato Brasileiro pela primeira vez em 2024, o clube chegou às últimas duas semifinais do Catarinense e bateu de frente com potências históricas do estado, como Figueirense e Criciúma.

Felipe Albuquerque é o homem-forte do futebol. O diretor-executivo, que acumula passagens por Vila Nova, Paysandu e Sport, está à frente do Pescador desde 2021, ano em que o time venceu a 2ª divisão estadual. Em entrevista à Trivela, o dirigente citou a qualidade da gestão como diferencial do Barra.

— Você tem que traduzir, dentro de campo, um reflexo de toda gestão profissional que existe no Barra. Em todos os departamentos, o clube é sinônimo de organização, de profissionalismo. Os resultados dos últimos anos refletem isso. Desde 2021, quando iniciei aqui, conquistamos o título invicto da 2ª divisão do Campeonato Catarinense. Estamos há três estaduais bem consistentes, sendo que nos dois últimos chegamos na semifinal. No 4º lugar esse ano, somos eliminados nos pênaltis para o Criciúma (que se tornaria o campeão catarinense).

— Isso mostra um crescimento dentro de campo, refletindo a organização fora dele. Esse ano disputamos o nosso primeiro Campeonato Brasileiro da Série D. É a primeira participação do Barra em campeonatos nacionais. A expectativa é que a gente faça uma grande competição, buscando foco no acesso, esse protagonismo na tabela — disse Felipe.

Parceria na Alemanha e em Portugal

Integrante de uma rede internacional de clubes, o Barra tem parceria firmada com o Hoffeinheim, clube que terminou a última Bundesliga na sétima colocação, e Académico de Viseu, de Portugal. Munidas pelos mesmos valores e filosofia de trabalho, as três instituições já realizaram diversas ações integradas, que visam sobretudo a troca de conhecimento e aprimoramento de gestão.

— O Barra faz parte de uma plataforma Internacional, de uma troca de conhecimento entre profissionais e atletas, temos esses clubes coirmãos. O Académico de Viseu, em Portugal, e o Hoffenheim, na Alemanha. A nossa troca é de informações, dados científicos, e temos uma proximidade significativa. A gestão, como um todo, troca conhecimento e informações. O nosso diretor-geral (Sebastian Bacher) é um alemão que trabalhou durante muitos anos no Hoffenheim, nosso CEO participa também do dia a dia e da gestão do Académico de Viseu — pontuou Felipe, antes de concluir sobre o tema:

— Então temos essa troca de conhecimento enriquecedora. Por isso que existem muitos processos aqui no clube, que estão muito bem estabelecidos. Servem de referência para esses clubes europeus da mesma maneira como a gente aprende com eles em questão de conhecimento. Uma troca muito rica, e muito interessante para aprendermos tanto na gestão de futebol, quanto nos protocolos dentro de campo.

Dirigentes do Barra e Hoffenheim com jogadores brasileiros selecionados para intercâmbio na Europa (Foto: Thiago Vasconcelos/Barra FC)

Ações realizadas entre Barra e Hoffeinheim

  • Negociação de três jogadores da base do Barra para um período de intercâmbio na Alemanha;
  • Preparador físico do Hoffenheim viajou até Santa Catarina para observação e padronização da metodologia de trabalho nos dois clubes;
  • Sebastian Bacher, diretor-geral do Barra, é alemão e trabalhou muitos anos no Hoffeinheim

Ações realizadas entre Barra e Académico Viseu

  • Empréstimo de jogadores do sub-20 para o Académico Viseu, que disputa a 2ª divisão do Campeonato Português;
  • Alguns atletas, como Marquinho, Bruno Ramos, Bruno Branco e Kauã Vinícius seguem no time lusitano. O primeiro inclusive, é um dos destaques da equipe.

CT, estádio e uma estrutura de primeiro mundo

A estrutura do Barra é algo que chama atenção e merece destaque. Graças à parceria com o Hoffeinheim, o Pescador conseguiu viabilizar a construção do novo estádio e centro de treinamento, ambos em fase final. Localizada às margens da BR-101, no limite entre os municípios de Itajaí e Balneário Camboriú, a arena terá capacidade para 5.500 torcedores.

À Trivela, Felipe destacou a modernidade das novas instalações do Barra. O diretor deu detalhes sobre o local e elencou as diversas funcionalidades da mais nova conquista do Pescador.

— O CT está praticamente pronto. Acredito que no próximo mês a gente já se mude para lá. Será composto por cinco campos de treinamento, três de grama natural e dois de grama artificial. Teremos um estádio para inicialmente 5.500 pessoas com possibilidade de crescimento, além de um alojamento para 120 atletas de base. Teremos também uma escola, um centro de performance, vestiário para todas as categorias, rouparia, lavanderia.

— Posso afirmar, com tranquilidade, que o Barra tem um dos Centros de Treinamentos mais modernos do Brasil, e atenderá muito bem a gente como um clube formador, tendo muito claro a nossa visão de ser uma fábrica de talentos. Uma estrutura de excelência aliada com profissionais de excelência, que vão fazer com que a gente atenda a expectativa do clube de formar novos talentos — garantiu o dirigente.

CT do Barra deve ser entregue nas próximas semanas (Foto: Divulgação/Barra)
Estádio do Barra terá capacidade para 5.500 torcedores (Foto: Divulgação/Barra)

A ordem do Barra é não parar de crescer

Em relação às principais metas a médio longo prazo, Felipe disse que o Barra quer continuar sendo um clube formador. Revelar talentos, promover intercâmbios de jogadores e priorizar uma gestão séria e transparente. Estas são as missões do Pescador, que com apenas 11 anos de existência, já é referência de organização e seriedade no futebol brasileiro.

— O Barra, a médio longo prazo, tem como meta continuar com o processo de formação que já é muito bem feito nos últimos anos. Na última temporada, enviamos quatro atletas ao Académico de Viseu, fizemos 11 intercâmbios de três atletas e dois profissionais ao Hoffenheim. Então, a ideia do Barra é realmente ser uma fábrica de talentos. O clube se imagina fazendo esse processo com excelência.

— Queremos continuar sendo um clube formador da CBF, disputando os campeonatos em alto nível. Quanto mais a equipe profissional cresce, melhores serão os campeonatos que as equipes de base jogarão. Com isso, maior será a minutagem para gente expor os atletas de base. Planejamos alcançar isso seguindo o que a gente julga correto dentro da gestão de futebol. Sendo um clube que respeita todo protocolo financeiro, tendo uma estrutura e profissionais de excelência. Resultando em uma equipe competitiva, onde teremos esse crescimento. Então é dar sequência nesse processo de fabricação de novos talentos — finalizou o executivo.

A opinião de quem trabalha no clube

Alonso Romero – Fisioterapeuta do Barra

— Apesar de novo, o Barra é um clube extremamente organizado. Tem setores bem definidos, que levam em consideração a missão do clube. Dentro dessa sub-divisão dos setores, nós temos atribuições muito claras para cada departamento. A questão de estrutura do clube também chama muita atenção. Podemos contar com equipamentos, por exemplo, na fisioterapia ou na área da saúde, de última geração. Como ondas de choque, ultrassonografia de imagem, isocinético. São equipamentos de valor muito elevado, porém que trazem muito benefício quando nós falamos em diagnóstico, recuperação e prevenção de lesões nos atletas.

— Outro ponto que chama atenção é de que nada valeria você ter um clube extremamente organizado, com equipamentos de ponta, se não houvessem também profissionais de referência e excelência em cada departamento. E hoje, o clube conta com profissionais deste gabarito.

Fulvio Ventura – Fisiologista do Barra

— No meu dia a dia a estrutura favorece de forma considerável o trabalho, porque consigo realizar diversos processos pertinentes à minha função. Análises do perfil físico dos atletas, o nível de fadiga e recuperação, a distância percorrida em treinos e jogos através dos GPS de última geração, controle de salto e força muscular através de plataforma de salto e força, câmera termográfica para índice de fadiga. De fato ajuda a produzir um trabalho de excelência como os grandes clubes brasileiros.

O 2024 do Barra até o momento

  • Semifinalista do Campeonato Catarinense — perdendo para o Criciúma nos pênaltis;
  • Vice-líder do Grupo A8 da Série D do Campeonato Brasileiro, com cinco pontos — uma vitória, dois empates e uma derrota
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo