Brasil

Com pouco tempo de Atlético-MG, Milito já fez os jogadores serem campeões por ele

Gabriel Milito não precisou de muito tempo de trabalho no Atlético para fazer os jogadores entrarem em campo jogando por ele

O Atlético-MG venceu de forma épica a final do Campeonato Mineiro, ao virar o jogo em um Mineirão lotado de cruzeirenses e se sagrar pentacampeão estadual. Depois da partida, o atacante Hulk, capitão e porta-voz do time, afirmou que os jogadores entraram em campo pensando em dar o primeiro título como treinador para Gabriel Milito, que chegou ao clube há apenas duas semanas.

Gabriel Milito chegou ao Atlético com a responsabilidade de fazer o time jogar com todo o potencial que todo mundo via, de ser um time envolvente, que joga pra frente, gosta de bola e é dominante. Em pouco tempo (menos ainda de treino), ele conseguiu isso, o que agradou demais os jogadores. E isso ficou claro após o título do Mineiro.

Autor de um dos gols da final, Hulk revelou que os jogadores entraram em campo com o pensamento de dar a primeira taça para Milito, e que ele ainda falou com o treinador que essa seria a primeira de muitas conquistas no Galo.

Antes de entrar e campo, eu falei que merecíamos e tínhamos que sair daqui campeão para dar o título para o Milito. Ele ganhou muito como jogador, mas não tinha sido campeão como treinador, e eu falei para ele: “Vai ser o primeiro de muitos” — afirmou Hulk

Hulk ainda citou que, se o Atlético ganha o Mineiro, é visto como “só mais um”, mas, se perde, aí é como se caísse uma bomba atômica no clube, por isso era ainda mais importante conquistar a taça.

Milito fez os jogadores acreditarem e serem forte mentalmente

Há uma semana, quando o Atlético deixou escapar um 2 a 0 para esse mesmo Cruzeiro, que correu atrás do 2 a 2, a Trivela questionou Milito sobre a questão mental dos jogadores, que claramente se sentirem afetados após sofrerem o primeiro gol na Arena MRV. Agora, no Mineirão, isso não aconteceu nem mesmo quando a Raposa saiu na frente e o estádio, lotado de cruzeirenses, entupiu.

Gabriel Milito, em uma semana, já conseguiu fazer os jogadores serem mais fortes mentalmente, e acreditarem não só no trabalho dele, mas como em si próprios.

São grandes jogadores e demonstraram também muito controle emocional para dar a volta no resultado. Não é fácil jogar de visitante contra 60 mil torcedores. Depois do primeiro gol, a equipe continuou acreditando na vitória e na conquista — afirmou Milito

— Crer. Crer na vitória fazendo o nosso jogo. Depois, jogar uma decisão sem pensar no final. Competir e jogar a partida bola a bola. Ter muito controle emocional. Jogando uma final, não é fácil controlar a emoção e a pressão. Antes do plano do jogo, dissemos a eles para jogar e desfrutar a final. Que competissem e, acima de tudo, que jogassem soltos. Eles tem muito talento e muito coração, então tinham que colocar esse coração e o plano de jogo em ação — explicou Milito sobre como o Atlético conseguiu sair do placar adverso para o título.

Torcedores “militizados”

Gabriel Milito não conquistou só os jogadores do Atlético, mas também toda a torcida atleticana. Seu estilo de jogo e de ver o futebol encaixa perfeitamente com o que o clube é historicamente e com o que a torcida pede e gosta de ver. Ele foi informado que a torcida nas redes afirma estar “Militizada”, por conta do time dele, e ele então mandou um recado

— Pra Massa eu digo que desfrutem muito por terem ganhado essa final. Nós, da equipe, com acertos e erros, vamos defender o escudo do Galo sempre, contra qualquer rival, estádio e competição. Que eles tenham a certeza que vamos dar o máximo — afirmou o treinador, que pediu o apoio do torcedor em todos os momentos, nesses de vitória, mas também em uma derrota.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo