Brasil

António Oliveira está certo: Para o Corinthians, o próximo jogo é realmente o mais importante

Corinthians se classificou na Copa do Brasil, mas ainda sonha com uma reviravolta no Campeonato Paulista

O recém-chegado António Oliveira tem mostrado ao que veio no Corinthians. O treinador português tem cerca de quinze dias no clube, mas já conseguiu amenizar uma crise e dar uma mínima base a um time que parecia perdido dentro de campo, sem demonstrar competitividade e confiança.

Sob António Oliveira, o Corinthians parece realmente ter virado a chave: são três vitórias e um empate – épico, diante do rival Palmeiras – encerrando uma longa sequência de derrotas que o clube vinha acumulando no Campeonato Paulista. Obviamente ainda há muito a melhorar em todos os aspectos, mas aos poucos o time vai alcançando os objetivos traçados na temporada. Um deles era passar pela primeira fase da Copa do Brasil sem sustos.

Embora Corinthians e Cianorte tenham uma diferença abissal de investimentos, a crise precoce que o time paulista viveu neste ano preocupou parte da torcida quando o confronto foi sorteado. António Oliveira e os jogadores espantaram qualquer chance de zebra logo no início do duelo e saíram do Paraná com um tranquilo 3 a 0.

António Oliveira é lúcido quando diz que próximo jogo é o mais importante

O treinador português tem se mostrado lúcido durante suas poucas entrevistas coletivas no comando do Corinthians. Na desta quinta-feira (22), em Maringá, Oliveira exaltou a importância da sequência positiva vivida pelo clube depois de um período tão turbulento.

Além de falar do jogo dentro das quatro linhas, o português tomou um tempo para elogiar a torcida do Corinthians, que compareceu em peso ao estádio Willie Davids.

— Acho que é importante nós continuarmos a ganhar jogos. O próximo será sempre para nós o mais importante, portanto é preciso termos os pés no chão, o caminho é longo, temos que trabalhar muito, para nos tornarmos uma equipe melhor, porque qualidade é o que não falta neste elenco. Estou muito satisfeito, agora é preciso descansar, é um jogo extremamente importante no domingo [contra a Ponte Preta, pelo Campeonato Paulista] onde queremos mais uma vez estar bem fisicamente, mentalmente e prontos para dentro da nossa casa, e com a nossa torcida dar tudo para ganharmos os três pontos. – disse o treinador do Corinthians.

O português acerta ao frear um possível entusiasmo exacerbado no clube. Mesmo com a boa sequência, o Corinthians ainda terá dificuldades para tentar uma classificação para o mata-mata do estadual. O duelo contra a Ponte Preta é a antepenúltima da fase de grupos e o Timão tem quatro pontos a menos que o segundo colocado do grupo, o Mirassol, que enfrenta o Palmeiras.

Uma vitória sobre a equipe de Campinas seria um passo a mais na longa caminhada que o Corinthians precisa iniciar para, de fato, ser um time sólido no ano de 2024.

O “Português da Fiel” ressalta que ainda há processos a serem trabalhados no time

Sem meias-palavras, António Oliveira deixa claro que mesmo diante aos bons resultados alcançados desde a sua chegada, ainda há coisas a serem ajustadas dentro do time. Na visão do treinador, será necessário um complexo (e longo) processo para que a o clube colha os frutos que os torcedores tanto almejam.

Oliveira elogiou o esforço que os jogadores têm realizado desde a sua chegada. Ele se disse “calmo” e “feliz” no posto.

— Há um conjunto de dificuldades que nós vamos treinar, é evidente que precisamos de tempo de treino para cada vez mais repetir e consolidar processos. Nós temos a nossa instrução dentro do que é nosso início de trabalho e vamos ajustando. Por isso fazemos também a análise do adversário e vamos ajustando, de acordo com cada situação. Os jogadores têm tido um esforço fantástico, e eu estou super feliz, confiante e calmo, vamos celebrar, mas amanhã já é outro dia de trabalho, temos um jogo muito importante, vamos ter que correr muito, trabalhar muito, competir muito para podermos chegar lá nos três pontos. – revelou António Oliveira

Foto de Jade Gimenez

Jade Gimenez

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância e transformou a paixão em profissão. Além do futebol, se mantem por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 até NFL. Trabalhou como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.
Botão Voltar ao topo