Baião de DoisCopa do Nordeste

Guia Baião de Dois da Copa do Nordeste 2021 – Grupo A

Por equipe do Baião de Dois

4 DE JULHO

O 2020

  • Estadual: Campeão
  • Copa do Nordeste: Não disputou
  • Copa do Brasil: Não disputou
  • Brasileirão: Não disputou

O ano do futebol piauiense foi de muito destaque, não só pelo acesso do Altos, mas pela forma como o estadual foi se desenhando. O 4 de Julho levou o caneco depois de nove anos sem levantá-lo e agora terá um ano muito movimentado, começando com a estreia na Copa do Nordeste. Essa estabilidade de calendário e aumento dos recursos trouxeram duas ações imediatas: manter boa parte do elenco de 2020 e repor a saída de Emanoel Sacramento por Flávio Araújo.

O 2021

É um ano diferente em Piripiri, depois da ressaca do título conquistado no fim do ano, o Gavião Colorado terá um calendário muito movimentado para esta temporada. Emanoel Sacramento chamou atenção por fazer um time muito competitivo com jogadores habituados aos campeonatos do Estado e deu muito certo, tanto que mais da metade dos jogadores que jogaram a final permaneceram no 4 de Julho. Entrosamento no elenco já existe, isso pode ser um fator surpresa nas primeiras rodadas da competição.

Time-base: Jaílson, André Victor, Gilmar Bahia, Caio César e Diguinho; Esdras, Vitor Recife, Dudu Beberibe e Hiltinho; Ítalo Pica-pau e Ted Love.

O Craque

Artilheiro do campeonato piauiense de 2020, Ted Love recebeu muitas propostas durante a pausa causada pela pandemia do Coronavirus e permaneceu em Piripiri. Continuará sendo o homem-gol do Gavião Colorado.

A Aposta

Vino do Picos, o volante Esdras é uma das contratações para chegar ocupando o um espaço entre os onze iniciais.

O Comandante

Quem acompanha o futebol nordestino sabe muito bem quem é Flávio Araújo. Apesar de um 2020 não muito bom, o treinador cearense tem a chance de fazer uma temporada de maior destaque com o Gavião Colorado. Aliás, como um todo, o “Rei do Acesso” ainda está devendo na Copa do Nordeste e avançar com o 4 de Julho seria histórico.

BAHIA

Dado Cavalcanti foi efetivado como técnico do Bahia (Foto: Bruna Prado/Getty Images/One Football)

O 2020

  • Estadual: Campeão
  • Copa do Nordeste: Vice-Campeão
  • Copa do Brasil: Eliminado na primeira fase.
  • Brasileirão: 14ª colocado na Série A

Toda gestão modelo do Bahia foi posto à prova em 2020, pois uma série de decisões deixaram de ser questionáveis e se mostraram péssimas. Depois da demissão de Roger Machado, o Esquadrão apostou alto e trouxe Mano Menezes que fez um péssimo trabalho e ainda foi demitido dentro de uma situação de jogo deplorável. Com as receitas mais apertadas, restou promover Dado Cavalcanti para o time principal nos jogos finais. No time, o Tricolor conseguiu se manter na primeira divisão e se classificar para a Copa Sul-Americana.

O 2021 

Agora fica a dúvida em saber quais decisões serão tomadas pelo departamento de futebol para aliviar os gastos do clube. A primeira já foi anunciada, a venda de Gregore para o Inter Miami. Agora é tentar negociar alguns dos altos salários de jogadores que não estão rendendo em campo como Clayson. Até o momento, o Tricolor ainda não assumiu nenhuma contratação, porém imagina-se que as próximas semanas serão agitadas, apesar da escolha de um treinador que comandava o time sub-23.

Provável Escalação: Douglas, Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Ernando e Matheus Bahia; Patrick de Lucca, Ronaldo, Ramon, Rodriguinho; Rossi e Gilberto.

O Craque

O fazedor de gols há algumas temporadas, Gilberto começa o ano sempre na expectativa de brigar por artilharia, mas também de liderar o Tricolor por neste momento de reformulação. Sua capacidade de resolver lances de forma magnífica será ainda mais importante para trazer paz e triunfos ao CT Evaristo de Macedo.

A Aposta

Destaque nas categorias de base do Palmeiras como zagueiro, Patrick de Lucca foi contratado em 2020 e logo foi integrado ao elenco sub-20 do Bahia. Em sua primeira temporada, foi um destaques do vice-campeonato da Copa do Brasil Sub-20 atuando como volante. Pelo profissional estreou na reta final do Brasileirão mostrando que está pronto para suprir a saída de Gregore.

O Comandante

Dado Cavalcanti foi o treinador do time de transição do Bahia, disputando o campeonato baiano e sendo membro da comissão técnica Tricolor. Agora efetivado no comando do time principal, o promissor treinador pernambucano tem uma ótima chance para reviver sua carreira e lembrar a todos porque seu início foi tão badalado.

CEARÁ

Vina renovou com o Ceará (Foto: Bruna Prado/Getty Images/One Football)

O 2020

  • Estadual: Vice-Campeão
  • Copa do Nordeste: Campeão
  • Copa do Brasil: Eliminado nas Quartas
  • Brasileirão: 11ª colocação na Série A

O Ceará não teve o início mais animador em 2020, tendo demitido o treinador Argel Fucks e, pouco tempo depois, receber um pedido de demissão do recém-chegado Enderson Moreira. Todavia foi o experiente Guto Ferreira que arrumou o time do Vozão, levou ao bicampeonato invicto da Copa do Nordeste e guiou o alvinegro em uma campanha muito sólida na série A e de destaque na Copa do Brasil. De brinde, o Vozão jogará a Sul-Americana em 2021.

O 2021 

Resultados favoráveis e estabilidade administrativa, o Ceará está com um horizonte interessante para o próximo ano. Bem verdade que o time principal vai ter uma folga e as primeiras rodadas devem ter muitas mudanças, todavia já se sabe que o craque Vina renovou por mais três anos. Muitos dos jogadores de destaque permanecem com contratos ativos, casos de Charles, Sobral e Luiz Otávio.

Provável Escalação: Richard, Eduardo, Luiz Otávio, Tiago e Bruno Pacheco; Charles, Pedro Naressi, Fernando Sobral e Vina; Yony Gonzales e Felipe Vizeu

O Craque

Após o ano da sua carreira e uma renovação boa para os dois lados, Vina vai ter uma ótima chance de provar que elevou o nível de seu futebol dentro de um esquema que já conhece. O tricampeonato seria uma ótima forma de iniciar esta história. 

A Aposta 

Pedro Naressi chegou só há quatro meses mas já teve sua chance de mostrar o bom futebol. O volante chegou a balançar as redes durante a última Série A. 

O Comandante

Guto Ferreira terminou a temporada de 2020 em lua de mel com a torcida alvinegra e todo o planejamento demonstrado pelo clube indica que esse romance pode perdurar. Assim como o Vozão, Guto busca seu terceiro título da Copa do Nordeste.

CRB

O 2020

  • Estadual: Campeão
  • Copa do Nordeste: Primeira fase
  • Copa do Brasil: Eliminado na quarta Fase
  • Brasileirão: 10ª colocado na Série B

Mais um ano de bastante oscilação no Galo. Apesar de ter vencido o Estadual, o CRB mostrou um poderio interessante no começo do ano e teve um ótima exibição contra o Cruzeiro na Copa do Brasil. A perda dos dois principais jogadores e, durante a série B, também a do treinador Marcelo Cabo, mudaram os rumos na temporada e os torcedores ficaram mais preocupados, e no fim contentes em não serem rebaixados.

O 2021

O CRB visa repetir o rendimento da primeira metade da temporada passada, em que o time fez boa campanha na Copa do Brasil, ganhou o estadual e chegou a flertar com as primeiras posições da tabela. O elenco sofreu uma boa reformulação, mas o treinador Roberto Fernandes foi mantido.

Provável Escalação: Edson, Reginaldo Lopes, Gum, Ewerton Páscoa e Guilherme Romão; Claudinei, Wesley e Diego Torres; Hyuri, Luidy e Lucão.

O Craque

Argentino bom de bola e articulador do meio-campo, Diego Torres foi uma das peças mais regulares do clube regatiano e vira a temporada como o sinônimo de categoria do Galo da Pajuçara.

A Aposta

Dudu é uma das apostas para dar volume de jogo no segundo tempo. Jogador rápido e de dribles curtos, chega para dar mais opções de mudança no decorrer da partida.

O Comandante

Roberto Fernandes chegou na Pajuçara com uma missão que é bem comum quando pensamos no nome dele: salvar o time do rebaixamento. Missão cumprida e contrato renovado, mesma situação da virada de 2018 para 2019. Mais uma chance para o treinador mostrar que vai muito além de um bombeiro.

CONFIANÇA

Daniel Paulista voltou ao Confiança e se aproximou do G4 (Foto: José Tramontin/Fotoarena/Imago/One Football)

O 2020

  • Estadual: Campeão
  • Copa do Nordeste: Semifinal
  • Copa do Brasil: Não disputou
  • Brasileirão: 15ª colocado na Série A

Era um ano de muita empolgação para o torcedor azulino, pois disputar a Série B elevou os ânimos e não era mais um sonho. Não poderia começar melhor. O Confiança chegou voando na Copa do Nordeste até Daniel Paulista pedir demissão para se juntar ao Sport. Matheus Costa chegou e não conseguiu manter o nível do futebol praticado. O treinador anterior retornou e as grandes exibições também voltaram, chegando a se aproximar do G4. É verdade que os últimos jogos foram ruins, mas o saldo da temporada foi positivo.

O 2021

Acima de tudo é preciso manter os pés no chão. O Confiança está no grupo três da Copa do Nordeste, recebe uma participação de TV maior e terá mais verba para montar o primeiro elenco antes do campeonato brasileiro. Os primeiros reforços foram caras conhecidas da torcida azulina, o meia Álvaro e o atacante Robinho. Destaca-se também a saída de dois jogadores de muita identificação com a torcida, o lateral Thiago Ennes e o meia-atacante Ítalo.

Provável Escalação: Rafael Santos, Caique Sá, Nirley, Luan e Altemar; Serginho, Rafael Vila e Álvaro; Robinho, Willians e Cristiano.

O Craque

Destaque do Confiança em 2017, Álvaro retorna a Aracaju depois de três temporadas no futebol japonês. O meia que se destaca pelo bom trato com a bola com a perna esquerda, dribles curtos e muita verticalidade. O torcedor proletário está muito feliz com o retorno dele ao Dragão.

A Aposta

Dentro de uma grande reformulação de elenco, uma das grandes apostas é o atacante Cristiano, de 21 anos. Ele veio por empréstimo do Ceará e busca ser o nove do time azulino. 

O Comandante

Daniel Paulista retornou ao Confiança ainda no primeiro turno da Série B e a qualidade do futebol subiu consideravelmente. É bom frisar que o fim de temporada passou longe do ideal, mas não há nome melhor para comandar o Dragão Proletário em uma temporada visando voos mais altos.

SAMPAIO CORRÊA

O 2020

  • Estadual: Campeão
  • Copa do Nordeste: Não disputou
  • Copa do Brasil: Eliminado na Primeira Fase
  • Brasileirão: 6ª colocação na Série B

O Sampaio teve um começo de temporada bem abaixo do esperado, muito porque o treinador João Brigatti resolveu aceitar uma proposta da Ponte Preta e houve uma demora até trazerem Léo Condé. Durante a Série B, o time sofreu imediatamente com um surto de COVID e acumulou derrotas seguidas. Entretanto teve alguns reforços, entre eles o artilheiro Caio Dantas e o meia Marcinho que mudaram o rumo da Bolívia, chegando a ficar várias rodadas no G4 e finalizando a campanha na sexta colocação.

O 2021

A Bolívia Querida perdeu seus principais protagonistas para a atual temporada. Caio Dantas foi para o exterior, Marcinho para o Cruzeiro. Dos remanescentes, temos o zagueiro Joécio, o volante Ferreira e os meias Dione e Eloir que serão importantes para integrar os novos jogadores ao elenco, além do ídolo Pimentinha. Os reforços são jogadores não tão conhecidos, caso do atacante Jefinho, que se destacou pelo Potiguar há alguns anos.

Escalação: Mota, Sávio, Allan Godoi e Eloir; Ferreira, Dione e Maurício; Dudu, Pimentinha e Jefinho.

O Craque

A idade vai passando e ele continua sendo um nome importante no Sampaio. O atacante Pimentinha está, no total, na oitava temporada no Tubarão e reforça, ainda mais, o status de ídolo. Será peça fundamental neste elenco todo remodelado que estamos vendo ser montado em 2021.

A Aposta 

Com certa rodagem por times do Nordeste, o jovem Dudu tenta se firmar na Bolívia Querida. Atacante rápido, gosta de ocupar as pontas e se movimenta constantemente. 

O Comandante

Estreante na Copa do Nordeste, Rafael Guanaes terá uma chance de ouro ao assumir a Bolívia Querida depois de dois anos na base do Athletico-PR.

SANTA CRUZ

Didira, Santa Cruz (Foto: Maycon Feoli/Fotoarena/Imago/One Football)

O 2020

  • Estadual: Vice-campeão
  • Copa do Nordeste: Quartas
  • Copa do Brasil: Eliminado na Segunda Fase
  • Brasileirão: Eliminado na Segunda Fase da Série C

Mais um ano turbulento para os lados do Arruda. Antes mesmo de começar a Série C, a Cobra Coral sofreu três eliminações em disputas de pênaltis. Quando começou o Brasileiro, parecia que os resultados mostravam que o time havia encaixado e a classificação foi questão de tempo. Entretanto, após uma entrevista canalha, o técnico Itamar Schulle pediu demissão alegando ter uma proposta da Série B, e Marcelo Martelotte retornou ao Tricolor. Na hora da decisão, o futebol do Santa caiu vertiginosamente e o acesso não veio. Vai para o quarto ano consecutivo na Série C.

O 2021

A grande esperança da torcida Coral é a nova diretoria que assumiu o clube para o próximo triênio na figura de Joaquim Bezerra, prometendo democratizar o clube e modernizar o seu estatuto. Para gerir o futebol, Nei Pandolfo foi mantido e já anunciou o treinador João Brigatti para comandar o Tricolor. Da temporada passada houve a renovação do capitão Danny Morais, Didira, William Alves e Chiquinho, ajudando a dar uma base. Os reforços ainda estão tímidos e isso deve dar espaço para a base no início da temporada. Por enquanto só chegou o goleiro uruguaio Martín Rodríguez, ex-Vitória-BA.

Provável Escalação: Martín Rodríguez; Danny Morais, William Alves e Célio Santos; Augusto Potiguar, Caetano, Paulinho e Leonan; Chiquinho, Pipico e Didira. 

O Craque

Chiquinho se mostrou o jogador com mais destaque em 2020. Aproveitou bem os espaços e foi o líder em assistências e um dos artilheiros da equipe. Pode ser ainda mais útil em 2021 caso não se machuque com frequência.

A Aposta

Uma das referências da base do Santa Cruz, o atacante Léo Gaúcho sobe ao time principal com ótimos números nos torneios de base do ano passado. A tendência é ser titular com o decorrer da temporada.

O Comandante

João Brigatti é o nome da vez no Arruda, treinador com boas passagens recentes pelo Sampaio Corrêa e Paysandu, o paulista é estreante na Copa do Nordeste e terá uma grande chance de testar seu elenco em uma competição de bom nível técnico. 

TREZE

O 2020

  • Estadual: Campeão
  • Copa do Nordeste: Não disputou
  • Copa do Brasil: Não disputou
  • Brasileirão: 9ª colocado na Série C (rebaixado)

O fim do jejum de títulos foi a empolgação necessária para que o torcedor do Galo se animasse com o campeonato brasileiro. Porém o caos administrativo imperou no Presidente Vargas e tudo isso respingou em campo. Salários atrasados, alta rotatividade no elenco e muitos pontos perdidos de maneira infantil culminaram no rebaixamento do Treze. O retorno à Copa do Nordeste é um gás para montar um elenco mais qualificado.

O 2021

Para este ano, a diretoria, que teve o mandato renovado por mais dois anos, trabalha na construção de um elenco forte almejando passar de fase na Copa do Nordeste. Do provável time titular, apenas o goleiro Jefferson é remanescente. Entre as contratações, há bons nomes como o do lateral direito Júlio Ferrari e do meio-campo Ancelmo. No ataque, quem chega com a responsabilidade de ser o fazedor de gols é João Leonardo.

Provável Escalação: Jefferson, Júlio Ferrari, Adriano Alves, Rômulo e Bruce; Romeu, Regis Potiguar, Birungueta e Ancelmo; Sony Anderson e João Leonardo.

O Craque

Um camisa 10 clássico que faz a bola rodar, essa é a definição perfeita para Ancelmo. Apesar de um 2020 oscilante, começou sendo dono do meio-campo do Moto Club e foram essas performances que chamaram a atenção do treinador Marcelinho Paraíba.

A Aposta 

O nome é de jogador consagrado, mas não se engane. Sony Anderson é um rápido atacante que joga pelos lados do campo e traz muita dor de cabeça para laterais e zagueiros.

O Comandante

Um novo desafio para Marcelinho Paraíba. Depois de ser retirado da aposentadoria e tentar salvar o Galo do rebaixamento, o craque inicia sua carreira visando classificá-lo à próxima fase pela primeira vez.

.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo