Ásia/Oceania

Alerta vermelho em Beijing

Na terça-feira, dez partidas foram disputadas por mais uma rodada da terceira fase das Eliminatórias Asiáticas para o Mundial do Brasil. Com metade dos jogos já disputados, enquanto algumas equipes confirmam seu favoritismo, outras se preocupam com a possibilidade cada vez maior de uma eliminação precoce.

A seleção chinesa, por exemplo, é uma que está em situação delicada. Jogando em casa, o time perdeu em Shenzen para o Iraque por 1 a 0 (gol de Younis Mahmoud) e está na terceira colocação do grupo A, com apenas 3 pontos ganhos, conquistados na estreia diante da fraca seleção de Cingapura. Neste grupo, a liderança é da Jordânia – única seleção, ao lado da Austrália, que venceu os três jogos – com o Iraque em segundo lugar.

Para piorar, a China jogou desde os 20 minutos do segundo tempo com um jogador a mais, depois da expulsão de Basem Abbas por acúmulo de cartões amarelos. O time não conseguiu furar o bloqueio defensivo da equipe dirigida por Zico e acabou amargando a segunda derrota consecutiva.

A próxima rodada, dia 11 de novembro, é decisiva para as pretensões da China. A federação contratou o espanhol José Antonio Camacho, que está responsável por um plano de reestruturação do futebol local em todos os níveis para os próximos quatro anos, a reboque dos investimentos que estão sendo feitos na liga local, com a importação de muitos jogadores, a maioria deles, sul-americanos.

“Trabalhamos muito na preparação para este jogo, mas infelizmente a sorte esteve do lado iraquiano. Os nossos jogadores se esforçaram, mas com o adversário jogando atrás, foi difícil para nós encontrarmos espaços e obviamente nos faltou força na frente”, lamentou Camacho.

De antemão, se sabia que a China deveria brigar com outras três ou quatro seleções, ou pela quarta vaga direta, ou pela vaga na repescagem intercontinental – partindo da premissa que Japão, Coreia do Sul e Austrália estão em um patamar muito acima da concorrência e, salvo uma catástrofe, devem se classificar sem sustos para a Copa de 14.

Porém, se esperava, no mínimo, que a seleção chinesa chegasse à fase final para, ali, tentar brigar por sua chance de voltar a um Mundial. Uma eliminação ainda nesta terceira fase pode atrapalhar o andamento do projeto. Mesmo sabendo que os chineses são pacientes na construção de seus planos esportivos, não chegar nem entre os 10 melhores do continente seria um fracasso.

Assim como a China, a Arábia Saudita também está patinando nas eliminatórias. O time empatou sem gols com a Tailândia em Bangcok e segue sem vencer no torneio: foram dois empates e uma derrota no grupo D. A situação só não é pior porque a Tailândia, segunda colocada, tem 4 pontos. Na próxima rodada, as duas seleções voltam a se enfrentar, em solo saudita. Neste grupo, a Austrália lidera soberana – na terça, fez 3 a 0 em Omã, jogando em Sydney.

A rodada teve duas goleadas: no grupo C, o Japão fez 8 a 0 no Tadjiquistão, em Osaka. Vice-artilheiro da J-League e sensação do futebol japonês na atualidade, o grandalhão Mike Havenaar fez dois gols, assim como Shinji Okazaki e Shinji Kagawa. Yuichi Komano e Kengo Nakamura completaram o marcador. Japão e Uzbequistão (que venceu a Coreia do Norte por 1 a 0 em Pyongyang) tem 7 pontos – os japoneses lideram pelo saldo de gols.

No grupo E, o Irã goleou o Bahrein por 6 a 0 e manteve a liderança, com 7 pontos. A partida vai ficar marcada pela expulsão do barenita Rashid Al Hooti, que cometeu uma falta grosseira aos 33 segundos levou cartão vermelho direto do árbitro australiano Peter Green.

Para fechar, a Coreia do Sul manteve a liderança do grupo B ao vencer os Emirados Árabes por 2 a 1 em Suwon. Park Chu-Young marcou seu quinto gol em três partidas e abriu o marcador para os sul-coreanos (o atacante do Arsenal é o artilheiro das eliminatórias). Hamdan Al Kamali fez contra, o segundo gol dos donos da casa. Ismail Matar descontou nos acréscimos. O Kuwait empatou por 2 a 2 com o Líbano em Beirute e é o vice-líder, com 5 pontos.

Nas duas próximas datas Fifa, em 11 e 15 de novembro, acontecem rodadas das eliminatórias. Pelo andar da carruagem, Jordânia, Austrália, Japão, Irã e Coreia do Sul já devem se garantir na próxima rodada. Dentre os confrontos diretos que apontam vaga estão Iraque x China, Kuwait x Líbano, Uzbequistão x Coreia do Norte, Arábia Saudita x Tailândia (todos no dia 11) e Catar x Bahrein (no dia 15).

E a bola rola para a A-League…

 

Começou no final de semana a temporada 2011/12 da A-League, o campeonato da Austrália (com a participação do Wellington Phoenix, da Nova Zelândia). Apesar do interesse de alguns clubes em participar, a competição deste ano permanece nos mesmos moldes do ano passado. A única mudança foi a saída do North Queensland Fury, que não atendeu às exigências financeiras mínimas para participar do campeonato.

Com isso, são apenas 10 clubes disputando o título: Adelaide United, Brisbane Roar, Central Coast Mariners, Gold Coast United, Melbourne Heart, Melbourne Victory, Newcastle Jets, Perth Glory, Sydney FC e Wellington Phoenix.

Atual campeão, o Brisbane Roar estreou em casa com vitória: 1 a 0 sobre o Central Coast Mariners. Aliás, nos cinco jogos da primeira rodada, nenhuma vitória dos visitantes: três mandantes venceram (além do Roar, Newcastle Jets 3 x 2 Melbourne Heart e Perth Glory 1 x 0 Adelaide United). No jogo de maior público – 40.351 torcedores – Melbourne Victory e Sydney FC empataram sem gols. O outro empate foi no jogo com menos torcedores, 4.113 que viram Gold Coast United 1 x 1 Wellington Phoenix.

Com apenas dez clubes, a primeira fase tem três turnos e 27 rodadas, até dia 25 de março. A partir daí, acontecem os playoffs.

Copa do Imperador

 

Sem rodada das ligas no final de semana, foram realizadas 32 partidas pela segunda fase da Copa do Imperador, competição mais tradicional do futebol japonês. Já com a participação das equipes das duas primeiras divisões locais, a rodada teve como resultado mais surpreendente a eliminação do Omiya Ardija, da J-League 1, nos pênaltis, para a equipe da Universidade de Fukuoka. No tempo normal 1 a 1, 0 a 0 na prorrogação e 5 a 3 nos penais.

Foi o único tropeço das equipes da primeira divisão nesta rodada. Alguns golearam – como o Vissel Kobe, 8 a 0 no Sanyo Electric Sumoto; ou o Albirex Niigata, 5 a 0 no Toyama Shinjo Club. Kawasaki Frontale e Vegalta Sendai passaram aperto, empataram no tempo normal, mas conseguiram vencer seus jogos na prorrogação por 2 a 1.

A terceira rodada da Copa do Imperador acontece no dia 16 de novembro. Para os times que estão no meio da tabela na J-League 1, é a última chance de sonhar com uma vaga na Liga dos Campeões do ano que vem. A final do torneio acontece, como sempre, em 1º de janeiro do ano que vem.

CURTAS

 

Faltando três rodadas para o fim da fase regular da K-League, a briga pelas vagas ao playoff esquenta. Com 61 pontos, o Jeonbuk Hyundai Motors praticamente garantiu o primeiro lugar, já que o Pohang Steelers está com 55 pontos e um jogo a menos. Suwon Samsung Bluewings (49 pontos) e FC Seoul (48 e um jogo a menos) também estão garantidos no playoff.

Chunnam Dragons (41 pontos), Busan I’Park (40), Ulsan Hyundai (39) brigam diretamente pelas duas vagas restantes. Com chances remotas, seguem Jeju United (37), Gyeongnam FC (36) e Seongnam Ilhwa Chunma (35). Todos estes têm ainda três jogos por fazer.

No Japão, Kashima Antlers e Urawa Reds disputam a final da Copa Nabisco – equivalente à Copa da Liga existente em vários países da Europa. Os dois times venceram pelo mesmo placar as semifinais: 2 a 1, respectivamente sobre Nagoya Grampus e Gamba Osaka.

Ainda na terra do Sol Nascente, a rodada do final de semana tem como jogo principal o confronto entre Nagoya Grampus x Gamba Osaka. O Nagoya é terceiro colocado, com 53 pontos, quatro a menos que o adversário, que lidera o torneio.

O vice-líder Kashiwa Reysol tem 56 pontos e espera um tropeço do Gamba Osaka para reassumir a ponta. O time de Jorge Wagner recebe o Montedio Yamagata, penúltimo colocado, no domingo.

Cercada de grande expectativa, começa no final de semana a liga dos Emirados Árabes. O lançamento oficial aconteceu nesta quinta-feira. No sábado, três jogos abrem o campeonato: Emirates x Dubai, Al Shabab x Al Wahda e Al Jazira x Al Ahli.

As atenções estão voltadas para o domingo, quando o Al Wasl, dirigido por Diego Maradona, recebe o Sharjah. No mesmo dia, Ajman x Bani Yas e Al Ain x Al Nasr completam a rodada.

Por falar em Maradona, no sábado, o Al Wasl levou 5 a 0 do Dubai pela quarta rodada da fase de grupos da Copa Etisalat Emirates, torneio que reúne os 12 clubes da primeira divisão em dois grupos ao longo da temporada. O Al Wasl está na quarta colocação do grupo A, com 6 pontos. Al Jazira (9 pontos no grupo A) e Ajman (10 pontos no B) lideram.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo