América do Sul

A nevasca em Santiago e Mendoza produziu imagens fantásticas de estádios sul-americanos

Santiago vive a sua maior nevasca desde 1971. A capital do Chile passou o final de semana coberta de neve, em camada que chegou a cinco centímetros. E o inverno rigoroso na cidade proporcionou imagens marcantes ao futebol local. Alguns dos principais clubes viram os seus estádios ficarem completamente brancos. O evento impactou diretamente na Copa do Chile. Por conta das condições dos campos, os jogos nas casas de Colo-Colo, Universidad Católica, Magallanes (em San Bernardo, região metropolitana de Santiago) e O’Higgins (em Rancagua, a 84 quilômetros de distância) acabaram adiados.

As partidas deveriam acontecer no sábado, mas foram reagendadas para terça. Como o estado dos gramados é muito ruim, um novo adiamento aconteceu. O duelo contra o La Serena poderia marcar a reestreia de Jorge Valdívia pelo Colo-Colo, já com a sua situação regularizada. O Cacique, no entanto, terá uma missão difícil para reverter a situação, após perder o jogo de ida por 4 a 1.

Já na cidade argentina de Mendoza, igualmente atingida pela nevasca, não houve o que impedisse a realização do futebol dominical. Afinal, Gimnasia de Mendoza e Mitre disputariam o acesso para a segunda divisão do Campeonato Argentino. Apesar da grossa camada de neve que cobria o gramado, o clube da casa trabalhou durou para limpar o campo e deixá-lo em condições de jogo. A torcida mendocina só não pôde comemorar. Apesar da vitória por 3 a 2 com bola rolando, revertendo o placar da ida, o Gimnasia perdeu nos pênaltis e viu o Mitre celebrar a promoção à Primeira B Nacional.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo