América do Sul

Mais discreto, Brasil vence Colômbia

Não houve uma atuação de encher os olhos, como a de Neymar no primeiro jogo, contra o Paraguai. Mas o Brasil conseguiu sua segunda vitória no Sul-Americano sub-20. O time de Ney Franco venceu a Colômbia por 3 a 1, e foi a seis pontos, mantendo a primeira posição do Grupo B e ficando em boas condições para se classificar ao hexagonal decisivo.

O Brasil encontrou uma marcação forte da Colômbia nos primeiros minutos de jogo. A única chance veio aos seis minutos, quando Diego Maurício bateu e a bola saiu. Aos 14 minutos, foi a vez dos colombianos: Javier Calle arriscou chute de fora da área, e exigiu que o goleiro Gabriel fizesse boa defesa.

Aos 16 minutos, houve uma jogada polêmica. Diego Maurício invadiu a área e tentou chutar, mas foi impedido por Juan David Cabezas, caindo na área. O atacante do Flamengo pediu pênalti, mas o árbitro não deu nada.

Até que, aos 19 minutos, enfim veio a primeira vez em que o time de Ney Franco chegou com real perigo ao ataque. Lucas veio com a bola dominada e chegou à entrada da área, arriscando o chute e forçando o goleiro Andrés Mosquera a fazer grande defesa, rebatendo para o lado e evitando o gol brasileiro.

A Colômbia respondeu à altura, então. Aos 22, em cobrança de falta, pela esquerda, Edwin Cardona mandou a bola para o gol. Gabriel tocou a bola, antes dela bater no travessão, em grande chance para a Colômbia.

Os ataques posteriores, no entanto, seriam brasileiros. Aos 27 minutos, Casemiro entrou pela área e deixou com Diego Maurício. O atacante foi para o meio e deixou a bola com Willian José, que bateu fraco, para Mosquera defender.

E, aos 39 minutos, a Seleção teve a maior chance da etapa inicial. Em contra-araque, Lucas avançou com a bola e lançou Diego Maurício em profundidade. O camisa 18 brasileiro bateu, mandando a bola por cima do gol.

No segundo tempo, o Brasil voltou com mais força ofensiva. Começando a partir dos quatro minutos: Willian José recebeu a bola de Neymar e, de longa distância, arriscou. E mandou a bola no travessão de Mosquera, em nova ótima chance brasileira. Na sequência do lance, Lucas passou a Casemiro, que chutou para fora. Aos oito, Diego Maurício tabelou com Neymar, recebeu de volta e bateu perto do gol.

Até que, aos nove minutos, enfim os brasileiros fizeram 1 a 0. Lucas passou a bola a Diego Maurício, e, pela direita, o atacante cruzou. Na segunda trave, Casemiro chegou e cabeceou a bola para as redes, abrindo o placar.

Aos 18 minutos, novamente com participação de Lucas, o Brasil marcou o segundo gol. Pela esquerda, o meio-campista do São Paulo desarmou um defensor colombiano, dominou a bola, chegou à área e cruzou. A bola passou por Mosquera, e Willian José só teve o trabalho de desviar para as redes, fazendo 2 a 0.

Porém, logo depois, os Cafeteros reanimaram-se e marcaram. Cardona chegou pela esquerda à grande área brasileira e foi derrubado por Bruno Uvini. O árbitro marcou o pênalti, e o próprio Cardona bateu para diminuir a vantagem brasileira.

Empolgados, os comandados de Eduardo Lara começaram a pressionar mais em busca do empate. Mas deixaram espaços na defesa, e o Brasil resolveu o jogo no final. Aos 41 minutos, Willian José prendeu a bola pela direita e tocou para Neymar. E o atacante invadiu a área pela esquerda, chutou no ângulo de Mosquera e fez 3 a 1, ampliando sua artilharia no Sul-Americano, marcando o quinto gol na competição e definindo o jogo.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo