Libertadores

Inter perde para o River Plate na Argentina, mas fica vivo na Libertadores

Time gaúcho saiu na frente no placar com Enner Valencia, mas permitiu a virada

O Inter prometeu jogar de igual para igual e entregou. O time de Coudet não se limitou a marcar na Argentina. Com um primeiro tempo seguro, o Colorado saiu na frente no placar com Enner Valencia, mas não fez um bom segundo tempo e permitiu a virada do River Plate, que marcou duas vezes com Solari.

O Colorado procurou ter a bola e atacar para não sofrer pressão do River Plate. A estratégia funcionou na primeira parte do jogo. Enner Valencia brilhou. No segundo tempo, Sergio Rochet foi protagonista, mas mesmo fazendo importantes defesas, não conseguiu evitar a virada do adversário.

O artilheiro Enner Valencia fez sua parte

Enner Valencia chegou ao jogo contra o River Plate com quatro partidas pelo Inter e nenhum gol marcado. Principal reforço do clube na temporada, o atacante tinha a pressão de resolver para o Colorado e foi fundamental na partida.

Os dois times tiveram chances de marcar na primeira etapa. Bem posicionado defensivamente, o Inter roubava a bola e tentava valorizar com troca de passes, mas buscando também chegar ao gol do River Plate. A vitória no primeiro tempo foi justa, pois o Colorado aproveitou uma das suas oportunidades criadas.

O time argentino até ameaçou uma pressão nos primeiros minutos, chegando com perigo em três oportunidades, mas sem criar uma chance clara de marcar. Pararam na firme defesa colorada. Em um dos lances, o goleiro Sergio Rochet foi importante ao espalmar um chute forte do atacante Lucas Beltrán.

Mais a vontade na medida em que os minutos passavam o Inter quase marcou com Enner Valencia aos 25 minutos do primeiro tempo. Após um cruzamento na área, a defesa do River Plate afastou parcialmente. No rebote, o atacante equatoriano conseguiu uma finalização “de bicicleta” e a bola passou perto do gol.

De la Cruz, meio-campista do River Plate, aos 36 minutos, conseguiu invadir a área com certa liberdade para finalizar após boa tabela pelo lado direito de ataque, mas acabou pegando errado na bola e desperdiçando importante chance de abrir o marcador.

O Inter castigou o River Plate nos acréscimos do primeiro tempo. O gol colorado saiu em jogada de bola parada. Após cruzamento da esquerda em cobrança de falta, Enner Valencia subiu mais do que a zaga argentina e de cabeça venceu o goleiro adversário para colocar o time gaúcho em vantagem no placar.

Enner Valencia marcou o gol do Inter contra o River Plate, na Argentina (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

Sergio Rochet evitou desvantagem maior

A vantagem parcial não fez bem para o Internacional. Vencendo por 1 a 0, o Colorado voltou para o segundo tempo aceitando a pressão do River Plate, que logo nos primeiros momentos da etapa final já criou três oportunidades, mas parou em Sergio Rochet que foi fundamental com defesas difíceis.

O atacante Barco fez jogada individual driblando dois defensores do Inter, finalizando rasteiro, forte e no canto. Sergio Rochet caiu para fazer uma importante defesa. Em seguida, outros dois lances com possibilidade de gol dos argentinos com intervenções do goleiro colorado, que se tornava o melhor em campo na parte final do jogo.

Sergio Rochet brilhava, mas não foi suficiente para impedir os gols de empate e de virada do River Plate, aos 19 e aos 33 minutos, o atacante Solari, que entrou no segundo tempo, teve duas oportunidades e não desperdiçou.

O primeiro gol dos argentinos ocorreu após ataque do Inter. Em contra ataque, Solari recebeu lançamento rasteiro nas costas de Renê e invadiu a área para finalizar rasteiro, cruzado e forte no canto do goleiro uruguaio.

O segundo gol saiu de uma disputa no meio campo em que Solari se projetou e recebeu a bola com liberdades, frente a frente com Sergio Rochet. O atacante argentino só teve o trabalho de escolher o canto e tirar do goleiro para virar o marcador.

Rochet foi o destaque do Inter na partida (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

Rochet falou após o jogo

O goleiro do Inter, destaque da partida, concedeu entrevista na saída de campo destacando as dificuldades da partida, lamentando a derrota, mas salientando que o time segue vivo na competição.

– Partida dura, tivemos a vantagem, obviamente queríamos manter a diferença, mas temos mais 90 minutos em casa. A série está aberta, não pudemos manter a diferença, mas vamos nos preparar para a volta.

+Leia mais: Coudet fala em problema físico no Inter, mas demonstra confiança na virada

Resultado deixa o Inter vivo na Copa Libertadores

O Internacional perdeu, mas está vivo. Embora tenha sentido o gosto da vitória no primeiro tempo, a derrota por desvantagem mínima deixou o Colorado com possibilidade de reversão na partida de volta.

O Inter, antes do jogo, entendia que três resultados não seriam ruins na Argentina. O melhor, obviamente, seria vencer. Um empate também era encarado como resultado positivo. A derrota por um gol de diferença ficou dentro do esperado pelo clube.

A partida de volta, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, ocorre no próximo dia 8. A casa colorada estará certamente completamente lotada para empurrar o time em busca da reversão no placar e a classificação para às quartas de final da Copa Libertadores.

Inter amplia jejum de vitórias

Apesar do resultado contra o River Plate ser considerado satisfatório, o Inter chegou ao sexto jogo seguido sem vitória. Dois empates e uma derrota com Mano Menezes. Um empate e duas derrotas com Eduardo Coudet.

A última vitória foi no dia 28 de junho, na rodada final da fase de grupos da Copa Libertadores, quando o Colorado superou o Independiente Medellín, da Colômbia, por 3 a 1, no Estádio Beira-Rio.

Estatísticas de River Plate 2×1 Internacional – Copa Libertadores 2023

Posse de bola: 57% para o River Plate e 43% para o Inter

Chutes: 21 do River Plate e seis do Inter

Chutes a gol: nove do River Plate e duas do Inter

Gols: River Plate – Solari (65 e 79); Inter – Enner Valencia (46)

Foto de Bruno Soares

Bruno Soares

Bruno Soares nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) em 2023. Antes de escrever para Trivela, passou por rádio Grenal, Ulbra TV e MS+ Sports
Botão Voltar ao topo