Libertadores

Conmebol, Fluminense e Boca batem o pé, e final da Libertadores será no Maracanã

Partes envolvidas na final da Libertadores, Fluminense e Boca não gostaram da postura do Flamengo, e Conmebol manteve a decisão no Maracanã

Depois do impasse envolvendo o Maracanã, a Conmebol definiu que a final da Libertadores será mesmo no estádio. Uma reunião envolvendo os clubes que estarão na decisão, Fluminense e Boca Juniors, além das federações brasileira e argentina, sacramentou a decisão. Agora, a CBF precisará conversar com o Flamengo, que gerava o imbróglio, sobre a situação do jogo contra o Bragantino.

A Trivela apurou que todos os envolvidos na reunião foram contra a mudança, especialmente Fluminense e Boca Juniors. Ficou entendido entre as partes que não existe sentido mexer na praça de um jogo marcado há quase um ano, priorizando outro compromisso válido por competições nacionais. A CBF, inclusive, já trabalha com a possibilidade de adiar o Flamengo x Bragantino, que está marcado no dia 28 de outubro, para outra data.

Reunião para discutir final da Libertadores dura mais de duas horas

O encontro entre clubes e entidades envolvidas na final da Libertadores aconteceu na sede da Conmebol, em Luque, no Paraguai. Por lá, os representantes da entidade máxima do futebol sul-americano confirmaram a insatisfação e repúdio à mudança do local da final da Libertadores, algo que foi corroborado por Fluminense e Boca Juniors, além do Governo do Rio de Janeiro.

Na véspera do encontro, a CBF confirmou, via nota oficial, que defenderia os interesses do Flamengo na reunião. O presidente Ednaldo Rodirgues se encontrou com Rodolfo Landim, e o presidente do Rubro-Negro frisou o desejo de enfrentar o Bragantino no Maracanã, menos de uma semana antes da final da Libertadores. Tal fato seria danoso ao gramado, mas o clube da Gávea se via no seu direito, pela falta de acordo escrito entre Conmebol e Maracanã.

Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF (Rafael Ribeiro/CBF)

Com todos, até a CBF, na mesma página após o encontro, ficou definido que a final será mesmo no Maracanã. Tal decisão é um alívio para os tricolores e xeneizes que compraram ingressos e, no caso dos argentinos, marcaram viagens ao Rio de Janeiro.

E Flamengo x Bragantino? Como fica?

A Trivela teve acesso, ainda, à programação de Flamengo e CBF para os próximos dias. O presidente da entidade, Ednaldo Rodrigues, viaja logo após a reunião em Luque de volta ao Brasil e deve se encontrar com representantes do Rubro-Negro para definir a situação do jogo contra o Bragantino. Como mencionado, o cenário é de adiamento para depois da final da Libertadores.

O Fluminense, co-irmão do Flamengo na gestão do Maracanã, se manifestou sobre a situação do jogo em nota. O clube das Laranjeiras confirmou que está conversando com a CBF para que a data de Fla x Bragantino seja trocada, sem prejudicar o estado do gramado do estádio. A próxima decisão ficou para o fim de semana.

O gramado do Maracanã durante a paralisação para os cuidados (Foto: Reprodução)

Veja a nota do Fluminense na íntegra

“O Fluminense está em entendimentos com a CBF para seja trocada a data do jogo entre Flamengo e Bragantino, por entender que somente a entidade pode interferir na tabela do Campeonato Brasileiro, como previsto em regulamento. O presidente Mário Bittencourt e o vice Mattheus Montenegro, entre outros dirigentes do clube, estão desde quarta-feira no Paraguai, sede da Conmebol, para tratar de questões referentes à final, incluindo a liberação prévia do Maracanã para o jogo. O assunto já havia sido pauta de reunião realizada ontem, com dirigentes da Conmebol e da CBF, além de representantes do Governo do Estado do Rio convidados a pedido do clube. O Fluminense aguarda uma breve solução que preserve o gramado do Maracanã e, assim, o bom futebol para a final do dia 4 de novembro”

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Foto de Caio Blois

Caio Blois

Caio Blois nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e se formou em Jornalismo na UFRJ em 2017. É pós-graduado em Comunicação e cursa mestrado em Gestão do Desporto na Universidade de Lisboa. Antes de escrever para Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo