Libertadores

Como joga o Colo-Colo, líder do grupo do Fluminense na Libertadores?

Colo-Colo venceu na estreia e enfrenta o Fluminense no Maracanã em fase irregular

O Fluminense jogará pela primeira vez no Maracanã na Libertadores de 2024. No palco em que conquistou a América no ano passado, o Tricolor recebe o líder do grupo A até aqui, o Colo-Colo. Campeão da competição em 1991, o time chileno vive fase irregular, mas venceu o Cerro Porteño na estreia.

A Trivela conversou com a imprensa chilena para saber como está o Colo-Colo em 2024. No banco de reservas está o técnico Jorge Almirón, derrotado pelo Fluminense na final da última Libertadores com o Boca Juniors, e que reencontrará o Tricolor em seu estádio cinco meses depois.

Fluminense
09/04/24 - 21:00

Finalizado

2

-

1

Colo Colo

Fluminense - Colo Colo

Copa Libertadores - Maracana

2° Turno

— O Colo-Colo espera somar pontos no Rio de Janeiro — disse Yoselín Fernández, narradora da TNT Sports no Chile, à Trivela.

Como joga o Colo-Colo de Jorge Almirón?

Pouco mais de dois meses depois de deixar o comando do Boca Juniors, o técnico Jorge Almirón foi anunciado pelo Colo-Colo. O argentino que atuava como volante teve passagem pelo futebol chileno em seus tempos de jogador e retornou ao país para treinar o gigante nacional.

Em campo, sua equipe joga em um 4-3-3 que varia bastante de forma de acordo com o adversário. A expectativa é que, no Maracanã, a equipe jogue na retranca e tenha nove jogadores atrás da linha da bola. O time tem vários conhecidos do futebol brasileiro.

A grande estrela é Arturo Vidal, que passou recentemente pelo Flamengo e acumula grandes clubes da Europa no currículo como Juventus, Bayern de Munique e Barcelona. Além dele, o meio-campo é formado por Pavez (ex-Athletico Paranaense) e Leonardo Gil (ex-Vasco). No ataque, Carlos Palacios (ex-Internacional e Vasco) tem sido o destaque do Colo-Colo na temporada. O centroavante é Guillermo Paiva, que jogou no Náutico e enfrentou o Fluminense no ano passado, pelo Olimpia.

— O Colo-Colo tem tido um desempenho irregular neste ano, conseguindo boas atuações na Copa Libertadores, mas não tem conseguido ter o mesmo desempenho no campeonato local. A chegada de Jorge Almirón procurou acabar com problemas que o time viveu internacionalmente nas temporadas passadas. A vitória na estreia sobre o Cerro Porteño, que o clube não vencia desde 1980, foi importante nesse sentido — disse Yoselín Fernández.

Como chega o Colo-Colo para enfrentar o Fluminense?

Sem viver um grande momento no futebol chileno, o Colo-Colo é um franco atirador no grupo A da Libertadores. Os chilenos consideram o Fluminense o grande favorito para a chave, mas o equilíbrio marca a briga pelo segundo lugar, e El Cacique saiu na frente na primeira rodada.

Poupando jogadores na liga nacional neste início de temporada, o Colo-Colo aposta suas fichas na Libertadores. No Campeonato Chileno, o time de Jorge Almirón é apenas o 7º colocado após sete rodadas. No último jogo, com reservas, foi goleado por 3 a 0 pelo Ñublense, fora de casa.

Embora tenha sido campeão da Copa Chile no ano passado, o Colo-Colo vive uma grande crise.

— Apesar do bom desempenho demonstrado na Copa Libertadores, o Colo-Colo acaba de perder para a Universidad de Chile, quebrando uma série de 22 anos de invencibilidade contra o arquirrival em casa. Como resultado, os torcedores do Colo-Colo não estão muito satisfeitos com este novo processo sob o comando do treinador — afirmou Yoselín.

Colo-Colo busca pontos contra o Fluminense no Rio de Janeiro

O técnico Jorge Almirón colocou o favoritismo do lado tricolor, ainda que o time de Fernando Diniz não vença há quatro jogos e acumule atuações abaixo do esperado.

— Não vejo o Fluminense sob pressão. São locais, não jogaram no fim de semana e vêm descansados. Nós estamos bem. Este é mais um jogo fora de casa, totalmente diferente do jogo com o Cerro Porteño. O cenário é motivador — opinou Almirón, em coletiva no Rio de Janeiro.

No Chile, a partida é vista como um divisor de águas para o trabalho do novo técnico, que está há apenas três meses no cargo. Com uma crise iminente e poupando no campeonato nacional, a expectativa é de tirar pontos do Fluminense.

— Considerando que o treinador decidiu guardar o melhor para a Copa Libertadores, o esperado é buscar pontos diante do Fluminense. O colocolino espera pelo menos empatar no Rio de Janeiro, caso contrário, muitas críticas recairão sobre Jorge Almirón — opinou Yoselín Fernández.

Foto de Caio Blois

Caio Blois

Caio Blois nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e se formou em Jornalismo na UFRJ em 2017. É pós-graduado em Comunicação e cursa mestrado em Gestão do Desporto na Universidade de Lisboa. Antes de escrever para Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo