Libertadores

‘Botafogo está se transformando’: após classificação na Libertadores, Fábio Matias exalta reconstrução do clube

Técnico interino do Botafogo, Fábio Matias exaltou desenvolvimento do Botafogo nos últimos anos e elogiou John Textor

Na semana em que completou dois anos de SAF, o Botafogo conseguiu confirmar a volta a fase de grupos da Copa Libertadores depois de sete anos longe da competição. Com o empate em 1 a 1 com o Red Bull Bragantino, nesta quarta-feira (13), no Nabi Abi Chedid, o Glorioso garantiu a classificação para a fase principal da competição, depois da vitória por 2 a 1, na última semana, no Nilton Santos. Desde 2017, quando chegou nas quartas de final, o Glorioso não disputava a Copa Libertadores

Depois da partida, o técnico interino Fábio Matias fez questão de exaltar a transformação do clube nos últimos anos. E, inclusive, citou John Textor, dono da SAF do Glorioso, como um diferencial nesta mudança. Ao falar sobre a oportunidade do cargo de treinador e a possibilidade de efetivação, Matias preferiu exaltar o lado coletivo do clube, inclusive dos jogadores.

— Sempre temos que valorizar as questões coletivas. Boas parte das coisas que acontecem os atletas precisam estar focados e mais uma vez os atletas tiveram compromisso em relação ao jogo, mesmo na hora difícil. Em questão sobre a carreira, continuo dando seguimento nas questões do clube. É um momento prazeroso, um momento ímpar na minha carreira. O futebol acontece muito rápido. O Botafogo está em uma construção de dois anos, desde quando esse grupo que assumiu o clube – afirmou Fábio Matias, antes de completar.

— Quando você tem essas oportunidades, você só tem uma oportunidade para mostrar uma coisa. Não estou aqui para mostrar algo, estou aqui para fazer meu trabalho. O principal é o que a gente colocou em relação aos atletas e o compromisso que eles tiveram. Tem muita gente boa trabalhando no Botafogo e o clube está se transformando. A gente tem que estar onde querem que a gente esteja. E o clube está se transformando e estou trabalhando dentro da função de auxiliar para deixar as coisas da melhor forma possível.

Fábio Matias ainda foi mais longe e disse que o Botafogo é o melhor lugar em que trabalhou. Antes do Glorioso, o técnico passou por clubes como Internacional, Flamengo e o próprio Red Bull Bragantino, adversário desta noite.

— Estamos reconstruindo tudo. Se tivesse uma proposta do Botafogo há três ou quatro anos, eu talvez não aceitaria. Hoje eu aceitei com muita firmeza e é o melhor lugar que já trabalhei. Tem um cara que tem uma cabeça de muita firmeza, que é o John. Peço paciência ao torcedor, sei o quanto o torcedor sofreu, faz parte. Mas estamos em um processo de reestruturação, tem muita coisa boa envolvida – afirmou Matias.

Fábio Matias explica ajustes após expulsão

Na partida decisiva com o Red Bull Bragantino, o Botafogo viveu um momento complicado com a expulsão de Damián Suárez no começo do segundo tempo. Mas as substituições feitas por Fábio Matias, como as entradas de Gregore e Hugo, fizeram a equipe até melhorar na partida e chegar a gol de Júnior Santos.

— Quando tivemos um jogador a menos precisamos de algo a mais, os jogadores uniram as forças. As substituições deram certo e os jogadores entenderam o jogo. Nós até voltamos melhor do segundo tempo, não sofremos a mesma pressão dos 20 primeiros minutos, mas tivemos a infelicidade da expulsão, isso mudou a característica do jogo, aí tivemos que fechar os corredores. A entrada de todos nos ajudou a conquistar – comentou Fábio Matias.

Fábio Matias reforça fim de lembranças de 2023

Assim como fez em praticamente todas as suas coletivas desde quando assumiu o cargo de técnico interino, Fábio Matias fez questão de colocar um fim no assunto sobre o 2023 do Botafogo. Ele, inclusive, disse não fez nada de diferente do que vinha sendo feito no clube.

— Nenhum. Acho que isso estava inserido dentro dos atletas. Os atletas, quando a gente começa o trabalho, entende que precisa arrumar e organizar algumas coisas. O trabalho do Tiago estava sendo bem feito, mas estava no modo oscilação, nós organizamos isso. Eu não vivi o passado, eu vivo o presente. Estou vivendo do dia 7 (de janeiro) em diante, tudo que acontecendo é do dia 7 em diante. Eu não estava presente, nós precisamos interpretar isso. Eu vendo algo para esses jogadores e eles compraram. E eles acreditam de forma fiel. A gente está conseguindo ter rodagem do grupo, é importante ressaltar isso. Domingo já tem uma nova batalha, a Taça Rio é importante por causa da Copa do Brasil. Depois, tem Copa do Brasil, Brasileirão e Libertadores. Não vejo detalhes ou coisas fundamentais. Esses caras trabalham demais, o grupo é comprometido. A gente consegue ser imbatível através do esforço de todos. Imbatível? Talvez não, uma hora vamos perder, mas é algo que faz parte do processo. O que passou, passou. Vida nova – ressaltou Fábio Matias.

Quando foi novamente perguntado sobre o fim de 2023, Fábio Matias foi direto.

— Resposta curta? Sim. Semanas atrás. Há muito tempo – finalizou Fábio Matias.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues é jornalista formado pela UFF e soma passagens como repórter e editor de Lance!, Esporte News Mundo e Jogada10.
Botão Voltar ao topo