América do Sul

Isabel Peña faz história: é a primeira mulher presidente de um clube do Campeonato Uruguaio

É raro ter mulheres em cargos diretivos de clubes de futebol. Muitos clubes nunca tiveram uma mulher na diretoria. Na primeira divisão do Uruguai, por exemplo, nunca houve um clube com mulher na presidência. Até Isabel Peña. Ela assumiu nesta terça-feira o posto de presidente do pequeno Rampla Juniors.

LEIA TAMBÉM: Quando Dadá Maravilha, em meio à festa do tri, virou herói da Jules Rimet

Peña assume o lugar de Juan Castillo, que foi nomeado secretário geral do Partido Comunista do Uruguai (PCU). Empresária do ramo têxtil, ela já foi diretora de futebol feminino do clube. “Pelo estatuto, tenho que assumir, mas este é um grupo que trabalhamos em conjunto”. Peña fica no cargo até dezembro, quando acaba o mandato atual e há novas eleições.

“Só recentemente me caiu a ficha que de fato serei presidente do Rampla. É uma grande responsabilidade, mas tenho companheiros muito bons que vão me ajudar”, afirmou em entrevista ao jornal El Observador. Peña é de uma família de torcedores do clube.

Apesar do feito ser inédito, Peña não tem pretensões de seguir a carreira como presidente do clube. “É circunstancial. Quero abrir caminho para sangue novo e seguir colaborando como sempre”, disse ainda a dirigente.

O Rampla Juniors é um time pequeno o Uruguai que conquistou o título em 1927. Foi vice-campeão cinco vezes, além de quatro títulos na segunda divisão. Quando se trata de futebol feminino, porém, o clube é um dos pioneiros do país. São seis títulos nacionais, o maior ganhador da categoria.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo