América do SulSul-Americana

Com pênalti no final, Vélez vai à semifinal da Sul-Americana

Foi sofrido, foi difícil, mas o Vélez Sarsfield venceu o Independiente Santa Fe por 3 a 2 no estádio José Amalfitani e está nas semifinais da Sul-Americana. O time dominou o primeiro tempo, foi dominado no segundo e só conseguiu o gol que classificou o time aos 43 minutos do segundo tempo, em um pênalti.

O Vélez saiu na frente logo no início do jogo. Aos sete minutos, David Ramírez chutou no travessão, mas o atacante Guillermo Franco estava atento e, no rebote, tocou de cabeça para as redes.

Dominando amplamente as ações e com sede de classificação, o time argentino marcou mais um aos 19 minutos. Em jogada pela direita, a bola foi passada para Juan Martínez dentro da área e o atacante fez um lindo passe para Franco, livre, tocar para as redes e ampliar para 2 a 0.

O Independiente Santa Fe parecia deslocado em campo. O Vélez, senhor da partida, continuava atacante e criando chances. O time colombiano não conseguiu chegar uma só vez e a classificação parecia distante. Seria preciso dois gols para empatar o jogo e se classificar pelos gols fora de casa.

Só que o segundo tempo pareceu trazer outros times a campo. O apático e abatido Santa Fe ficou no vestiário e o ofensivo e dominante Vélez também. Os colombianos, atentos, já marcaram o primeiro logo no primeiro minuto da etapa final, com Jonathan Copete, em jogada dentro da área.

Aos 21 minutos, Hugo Acosta fez um lindo passe para Jonathan Copete, que estava sem ângulo, mas tirou do goleiro Marcelo Barovero e foi derrubado. O árbitro não hesitou em marcar o pênalti, que foi claro.

Foi então que veio o cobrança de Omar Pérez, capitão do time. O camisa 10, apesar do drama pessoal, assumiu a cobrança e mandou um chute no meio do gol, com certa força. O goleiro caiu para o lado e viu a bola balançar as redes. O jogador comemorou apontando para o céu e não se conteve: chorou enquanto comemorava. Ainda às lágrimas, voltou ao centro do campo para recomeçar a partida.

A pressão do Vélez, então, passou a ser intensa. Levantando a bola de um lado para o outro, o clube argentino tentava o terceiro gol, que daria a classificação ao time. E em uma bola levantada da direita, a bola sobrou para Augusto Fernández, que acabou derrubado dentro da área por Hugo Acosta. Pênalti marcado para o Vélez.

O atacante Juan Martínez se concentrou e fez a cobrança no canto direito do goleiro, rasteiro. Camilo Vargas se esticou, acertou o canto e viu a bola passar perto dos seus dados, mas balançar as redes: 3 a 2.

Com a vitória, o time espera a definição de LDU e Libertad. Os equatorianos venceram a primeira partida. O cruzamento, porém, pode mudar, caso o Arsenal de Sarandí elimine a Universidad de Chile. Neste caso, os argentinos são obrigados a se enfrentarem.
 

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo