América do SulCopa do MundoEliminatórias da Copa

Carrasco da Argentina em 1969 estará na delegação peruana para jogo decisivo das Eliminatórias

A partida entre Argentina e Peru, marcada para 5 de outubro, ganha contornos épicos em sua preparação, antes mesmo de a bola rolar para um duelo decisivo por vaga na Copa do Mundo de 2018. A partida foi transferida para o caldeirão da Bombonera, apesar dos protestos da Federação Peruana, que reagiu acrescentando a sua delegação um símbolo de quando impediram os argentinos de disputar o Mundial de 1970: Cachito Ramírez.

LEIA MAIS: Menotti detona atuação da Argentina: “Futebol é como o tango, não se pode correr o tempo todo”

Foi em 31 de agosto de 1969: Oswaldo “Cachito” Ramírez marcou os dois gols do empate do Peru contra a Argentina, na Bombonera, que ao mesmo tempo retirou a albiceleste da Copa do México e colocou os peruanos, apenas a segunda participação do país em mundiais. A partida de outubro promete também ser muito decisiva. As duas seleções estão empatadas com 24 pontos, com vantagem nos critérios de desempate para a equipe treinada por Ricardo Gareca, em quarto lugar, que dá vaga direta à Rússia. O time de Jorge Sampaoli está em quinto, na faixa da repescagem. Faltam duas rodadas.

“A Argentina, com as grandes individualidades que tem, passa por um mal momento, e seu problema é que, como equipe, não funciona”, afirmou Ramírez, segundo o La Nación. “Honestamente, não pensei que a seleção peruana brigaria por vaga no Mundial, pela forma como começaram a competição. Agora, eles precisam ter cabeça fria para estes momentos, não acreditar que já estamos classificados. Faltam duas partidas difíceis”.

A escolha do palco da partida foi polêmica. A Federação Argentina de Futebol pediu à Conmebol que a Bombonera, com toda sua atmosfera e mística, fosse habilitada para este jogo tão decisivo, mas os peruanos protestaram. Citaram problemas de segurança, usando o caso do gás de pimenta, naquele clássico entre Boca Juniors e River Plate na Libertadores de 2015, como exemplo. Mas a AFA informou que a Fifa liberou a Bombonera e a confirmou como sede do duelo.

Segundo a imprensa peruana, a tentativa de impedir que a partida fosse no estádio do Boca Juniors irritou os barras do clube xeneize. O El Popular e o Líbero citam veículos argentinos informando que os torcedores mais radicais do Boca estão se movimentando para incomodar os peruanos que forem à partida – sem violência, esperamos.

Nesta sexta-feira, o técnico Jorge Sampaoli anunciou os convocados de fora do país para a partida contra o Peru, e a principal ausência é mais uma vez Gonzalo Higuaín. O ataque será formado por Messi, Agüero, Icardi e Dybala.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.