Alemanha

Um ano após pendurar as chuteiras, Höwedes volta à seleção alemã como membro da comissão técnica de Hansi Flick

Campeão do mundo em 2014, Höwedes auxiliará na ligação entre atletas e treinadores da Mannschaft

Hansi Flick prepara o início de seu trabalho na seleção alemã se cercando de homens de confiança. E um dos primeiros escolhidos para a comissão técnica é Benedikt Höwedes. O ex-zagueiro se aposentou dos gramados em julho de 2020, aos 32 anos. Agora, o veterano retorna à seleção principal no cargo de diretor de equipe, tornando-se responsável pelo gerenciamento de atividades da Mannschaft relacionadas aos atletas. Poderá se reencontrar com antigos companheiros na conquista do Mundial de 2014.

Quando anunciou sua aposentadoria precoce, Höwedes justificou que gostaria de passar mais tempo com sua família. O zagueiro tinha sofrido seguidos problemas de lesão e suas aparições em campo se tornaram cada vez mais escassas. No entanto, o veterano não recusou a chance de trabalhar novamente na seleção. Höwedes já vinha atuando como assistente no time sub-21 e agora desempenhará o novo cargo na comissão técnica de Hansi Flick, seu velho conhecido no Nationalelf.

“Comemorei o maior sucesso da minha carreira pela seleção. Sempre foi grandioso para mim poder defender meu país. É por isso que estou muito feliz em retornar à seleção neste novo papel e estar envolvido em todos os processos relacionados ao time. Quero aprender como a seleção é treinada e, ao mesmo tempo, passar minha experiência ao time. Temos um ótimo grupo, com muito potencial. Estou muito orgulhoso em me tornar parte disso novamente”, comentou Höwedes.

Além do novo emprego na seleção, Höwedes também completa sua formação como executivo em curso da Uefa. Segundo Oliver Bierhoff, diretor da federação, a ideia é que o ex-zagueiro se responsabilize pela ligação entre comissão técnica e jogadores, em especial com os atletas mais jovens. Além do sucesso com a seleção principal, o veterano passou por todas as equipes de base a partir do sub-18 e foi campeão europeu sub-21 em 2009.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo