Alemanha

Quando termina o outono

A primeira parte da Bundesliga chegou ao fim no ultimo domingo e não faltou competitividade na busca pelo título de outono. Na disputa pela liderança antes da pausa de inverno, Bayern de Munique e Hoffenheim e dois empates diante de adversários poderosos definiram o estreante na competição como virtual campeão. Resultado justo pelo futebol apresentado até aqui.

O primeiro confronto decisivo aconteceu no sábado. Os ascendentes Bayern de Munique e Stuttgart se enfrentaram na Mercedes Benz Arena e a sorte (mais uma vez) se inclinou para o lado da equipe da Baviera, que sentiu a falta de Ribéry, mas contou com Luca Toni, que manteve sua seqüência de seis partidas balançando as redes adversárias.

Do outro lado estava o Stuttgart, na 10.ª posição, mostrando-se uma equipe com a motivação renovada após a chegada de Marcus Babbel, que ainda não foi derrotado e seu trabalho nestas três partidas já vale a pena ser reconhecido. Para a partida, Babbel manteve Mario Gómez no banco e Cacau e Marica formaram a dupla de atacantes assim como na vitória do último final de semana contra o Energie Cottbus. Com a suspensão de Boka, Delpierre jogou ao lado de Trasch pelo lado esquerdo da defesa e foi muito bem e justificou o banco de Boulahrouz.

Superior na primeira etapa inclusive no placar, o Stuttgart passou a dar espaço, principalmente pelo meio, ao Bayern já no início do segundo tempo e Borowski empatou a partida e Toni, de volta a sua melhor forma, colocou os visitantes em vantagem e garantiu a 16 ª partida sem derrota. A vitória só não aconteceu, pois o Stuttgart continuou pressionando até que Sami Khedira, autor dos gols do time e melhor em campo garantiu a igualdade no placar, com um belo gol.

O empate em Stuttgart ainda não definia a colocação do Bayern na tabela. No domingo, o Hoffenheim recebeu o Schalke 04 e dependia apenas de um empate para garantir o título simbólico. Mas a equipe decepcionou. Sem Carlos Eduardo, gripado, faltou criatividade e pouco foi criado no meio campo, o atacante Ibisevic, ao contrario de quase todo primeiro turno, foi pouco eficiente e a ausência de Luiz Gustavo deixou o setor defensivo um pouco desprotegido, tanto que o técnico Ralf Rangnick recorreu ao brasileiro no segundo tempo.

Com o futebol de Ibisevic anulado por Howedes, Salihovic foi um dos poucos que se destacaram positivamente, além de Teber que substituiu Obasi, lesionado, e marcou o gol de empate com uma precisa cobrança de falta, salvando o primeiro lugar da tabela, nos critérios de desempate (vitórias e saldo de gols).

É tarefa quase impossível para uma equipe estreante tirar o título do sempre favorito Bayern de Munique, mas esta disputa ainda vai se estender em 2009. E que venha a segunda parte.

Bayer Leverkusen e Colônia em queda

Impossível não se empolgar com o futebol ofensivo e veloz jogado pelo Bayer Leverkusen em boa parte do primeiro turno do campeonato. Mas a equipe comandada pelo técnico Bruno Labbadia caiu de rendimento nas ultimas partidas. A derrota em casa para o Arminia Bielefeld e o empate contra o fraco Energie Cottbus são tropeços caros ao time que caiu para a quinta colocação.

Quem também já não consegue sustentar o bom futebol do inicio da competição é o Colônia. A equipe contrariou as expectativas de que lutaria para não retornar à segunda divisão já no primeiro ano de seu retorno à Bundesliga e aproveitou-se do entrosamento da base do último ano e o bom trabalho de Christoph Daum. Porém, a seqüência de cinco partidas sem vitórias deixou o time na 11 ª posicão e em estado de alerta antes da pausa de inverno.

Na Uefa

Pela competição européia, o Wolfsburg, que não vai muito bem na Bundesliga, enfrenta um despretensioso Milan, no estádio San Siro. Com uma formação mais cautelosa para um time com características ofensivas (4-2-3-1, sem o brasileiro Grafite no ataque) fica difícil prever que a equipe do técnico Felix Magath consiga superar a defesa milanista, mesmo com os já conhecidos problemas, Senderos e Darmian serão os titulares. Um empate será comemorado como uma vitória.

Já o Stuttgart deve ter uma partida mais tranqüila, na quinta-feira, contra o Standard Liege. O time, mais motivado após a saída de Armin Veh e a chegada do técnico Markus Babbel, tem grande chance de superar a equipe belga. O atacante Mario Gómez, que começou a partida contra o Bayern de Munique, segue como impasse a ser resolvido pelo jovem treinador, que declarou que escalará o atacante mesmo em má fase.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo