AlemanhaBundesliga

Olho no “menino”: Pizarro vem voando aos 37 anos e anotou 11 gols nos últimos 10 jogos

Claudio Pizarro está na história da Bundesliga. O centroavante peruano chegou à Alemanha em 1999 e, exceção feita a uma fugaz passagem pelo Chelsea, passou a maior parte da carreira no país. Tempo suficiente para se tornar o maior artilheiro estrangeiro da história do Campeonato Alemão. E a conta do matador tem se ampliado consideravelmente nas últimas semanas. Levado de volta ao Werder Bremen sob muita festa da torcida, Pizarro só se tornou titular absoluto neste segundo turno. Compensou a confiança com gols, incluindo os três anotados diante do Bayer Leverkusen nesta quarta, num surpreendente triunfo por 4 a 1 na BayArena.

VEJA TAMBÉM: A vitória do Peru também foi revanche e volta por cima para Pizarro

Durante a primeira metade da campanha, Pizarro permaneceu como opção no banco durante a maior parte das rodadas. O centroavante balançou as redes apenas uma vez nas 16 primeiras partidas do Bremen, enquanto só tinha aparecido no 11 inicial em duas delas. Uma decisão até compreensível, considerando que os verdes também trouxeram Anthony Ujah em julho, comprado junto ao Köln por €4,5 milhões. Contudo, a partir do duelo contra o Borussia Mönchengladbach pela Copa da Alemanha, o técnico Viktor Skripnik resolveu apostar em um ataque mais pesado, com o nigeriano e o peruano. Não se arrependeu. Já naquela partida, Pizarro ajudou com um gol e uma assistência, brilhando na vitória por 4 a 3.

Desde então, Pizarro marcou 11 gols nas 10 partidas que disputou – nove pela Bundesliga. Passou em branco apenas contra o Ingolstadt e o Darmstadt. Na Copa da Alemanha, teve grande papel para assegurar a vaga nas semifinais, onde encontrará o Bayern. Enquanto isso, o centroavante vem trabalhando para ajudar os verdes a lutar contra o rebaixamento no Campeonato Alemão. Nesta quarta, anotou os seus três gols diante do Bayer Leverkusen já no segundo tempo, conquistando três pontos fundamentais do Bremen – sendo que, no primeiro, demonstrou enorme vitalidade ao roubar a bola e correr por todo o campo de ataque, antes de dar um toque por cobertura na saída do goleiro. Com o resultado, a equipe aparece apenas um ponto acima da zona de playoffs do rebaixamento, na 15ª colocação.

Apesar da idade, Pizarro continua sendo um centroavante acima da média. Pode não ter a mesma capacidade física, mas sua inteligência e sua capacidade nas finalizações permanecem grandes. Já era assim como reserva de luxo no Bayern de Munique, quando marcava os seus gols em muitas das oportunidades que ganhava. No Bremen, tem o gosto de viver os últimos dias de idolatria. Que não seja com título, ao menos pode ser garantindo a festa de alívio dos verdes pela permanência na primeira divisão.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo