Alemanha

Chocolate azul real

Geralmente, quando analisamos futebol, tentamos sustentar nossos argumentos com um mínimo de lógica, com base em resultados anteriores, qualidade das equipes, tradição e circunstâncias do jogo que levaram a determinado resultado. Algumas vezes, no entanto, não há como explicar nada. Resultados absolutamente inimagináveis mostram que é impossível controlar ou prever todas as variáveis de acontecimentos possíveis dentro de um campo, e o melhor a fazer é falar apenas do jogo em questão como um evento descolado da realidade. É o caso da goleada do Schalke 04 sobre a Internazionale, nesta terça-feira.

A lógica, que geralmente ajuda tanto, foi simplesmente estuprada em Milão. E não precisa ser nenhum gênio para entender os motivos. A Inter é a atual campeã da Liga dos Campeões, tem mais time, havia eliminado o Bayern Munique – superior aos azuis reais – dentro da Alemanha e o Schalke, que ocupa apenas a décima posição na Bundesliga, trocou recentemente de técnico. Para completar, Stankovic fez um golaço no primeiro minuto de jogo, do meio-campo. E um dos “dogmas” do futebol, a desculpa pronta de alguns derrotados reza que um gol sofrido no início desestabiliza qualquer equipe.

Não foi o que aconteceu. O Schalke empatou aos 17 com Matip, que interrompeu sua sequência de partidas lamentáveis e jogou, nesta terça-feira, o futebol que o levou ao status de grande revelação do clube em 2009/10. Höwedes, que chegou a ser cotado para ir à Copa do Mundo e parecia ter desaprendido a jogar futebol, também se comportou muito bem durante a partida. E Neuer, apesar da saída precipitada no primeiro gol nerazzurro, foi o mesmo Neuer dos últimos tempos: decisivo quando o time mais precisou dele.

A Inter ainda fez 2 a 1, mas a vantagem durou pouco tempo. Edu, após tentar duas vezes, empatou o jogo. O brasileiro, que atuava como lateral esquerdo e passou por Guarani, Santos, São Paulo, Náutico e Crac-GO sem muito destaque, fez o seu primeiro gol em Ligas dos Campeões e, por incrível que pareça, essa não foi a grande novidade do lance. Quem fez a assistência foi Alexander Baumjohann, que, desde que voltou ao clube, em 2010, havia sido peça nula em todas as partidas que havia disputado.

No segundo tempo, o chocolate azul real foi sacramentado. Raúl logo fez o terceiro gol após jogada de Farfán. Foi o sinal de presença dos dois principais jogadores do time. Rannochia, contra, fez o quarto e Edu, com um golaço em um chute da meia-lua, fechou a conta de uma vitória e sacramentou sua condição de melhor jogador em campo, algo um tanto quanto surpreendente se observarmos seus números na temporada. Até esta partida, ele havia marcado apenas dois gols na temporada e era tido apenas como uma opção razoável no banco de reservas do time.

Explicar a vitória do Schalke apenas pela mudança de comando técnico do time soa extremamente simplista e perigoso. Afinal de contas, por mais que o ódio de alguns jogadores a Felix Magath fosse notório, Ralf Rangnick chegou há pouquíssimo tempo e não apresentou nenhum feito espetacular anteriormente. Apenas uma derrota para o Bayer Leverkusen e uma vitória sobre o St. Pauli, ambos por 2 a 0, resultados absolutamente normais.

A boa vitória, porém, poderá ser o incentivo que faltava para que os azuis reais se recuperarem de vez na Bundesliga. A equipe, que militou na zona de rebaixamento durante boa parte do primeiro turno, agora ocupa a décima posição com 36 pontos, seis a menos do que o Nürnberg, sexto colocado e último da linha de classificação para a Liga Europa. Restam apenas seis jogos e a missão, obviamente, não é das mais fáceis, mas também está longe de ser impossível. Além disso, a decisão da Copa da Alemanha contra o Duisburg, marcada para maio, pode trazer de volta um título que não conquista desde 2001/02.

O show do Wunderkind

Após duas rodadas, o Borussia Dortmund voltou a vencer na Bundesliga: de virada, fez 4 a 1 no Hannover 96 no Signal Iduna Park. Lucas Barrios, com dois gols e uma belíssima assistência de letra para Grosskreutz marcar um, foi o jogador mais decisivo da partida, mas ainda assim é perfeitamente possível dizer que o principal destaque do jogo foi, novamente, Mario Götze.

O motivo é simples: o Dortmund havia acabado de sofrer o primeiro gol e estava em desvantagem no placar quando o Wunderkind resolveu aparecer: com dois toques, se livrou da marcação de três zagueiros e, mesmo travado, conseguiu finalizar rasteiro no canto. Gol de gênio, obra prima de um garoto que, aos 19 anos, disputa sua primeira temporada inteira na Bundesliga e já soma impressionantes 13 assistências.

Com o resultado, o Dortmund chegou a 65 pontos na tabela, contra 58 do vice-líder Bayer Leverkusen, que suou para vencer o Kaiserslautern por 1 a 0. O Bayern Munique, com uma atuação abaixo das expectativas, conseguiu vencer o Borussia Mönchengladbach por 1 a 0 e assumiu a terceira posição com 51 pontos, um a mais do que o Hannover. A briga pela última vaga na Liga dos Campeões deve se concentrar apenas entre essas duas equipes.

No duelo pelas vagas na Liga Europa, Mainz 05 e Nürnberg tropeçaram na rodada, mas o Hamburg, que poderia ter assumido a sexta posição, empatou com o Hoffenheim por 0 a 0. Na briga pelo rebaixamento, quem parece empenhado em “garantir” uma das vagas é o St. Pauli, que perdeu as últimas cinco partidas e já é o penúltimo colocado com 28 pontos. O Borussia Mönchengladbach, lanterna do campeonato com 23, indica que já jogou a toalha e o Wolfsburg, que ocupa a 16ª posição também com 28 pontos ganhos, briga com cinco outras equipes para sair dos play-offs.

Protestos bávaros

A torcida do Bayern Munique protestou veementemente contra o presidente do clube, Uli Hoeness no jogo contra o Borussia Mönchengladbach no último sábado, na Allianz Arena. O motivo é simples: o clube emprestou €2.1 milhões ao rival 1860 Munique com prazo de pagamento sem juros até 31 de janeiro, e prorrogou esse prazo até julho. Karl-Heinz Rummenigge, diretor geral dos Roten, defendeu Hoeness: “Esses protestos não podem nunca mais acontecer novamente”, afirmou.
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo