Bundesliga

Na chegada a Gelsenkirchen, elenco do Schalke é agredido por torcedores revoltados com o rebaixamento

O rebaixamento do Schalke 04 era mais do que anunciado e a derrota para o Arminia Bielefeld apenas confirmou matematicamente o descenso, depois de 30 anos ininterruptos dos Azuis Reais na primeira divisão da Bundesliga. A campanha horrível, que rendeu apenas duas vitórias em 30 rodadas, já tinha culminado em protestos contra a diretoria – algo que se repetia desde a temporada passada. Porém, nesta terça, a confirmação da queda gerou um episódio de violência contra os jogadores. Quando o ônibus com a delegação chegava a Gelsenkirchen, após sair de Bielefeld, atletas foram agredidos.

Segundo a polícia de Gelsenkirchen, cerca de 500 pessoas esperavam o ônibus na porta da Veltins Arena. Durante a chegada do elenco, aconteceram “expressões violentas de descontentamento” e “agressão massiva”, conforme os policiais. “Os jogadores foram alvejados com ovos e atacados verbalmente”. A polícia, no entanto, já estava no local e protegia o estádio. Os jogadores teriam deixado o local logo depois, correndo – algo descrito pelos policiais e também indicado por vídeos. O jornal Süddeutsche Zeitung aponta que jogadores foram atacados diretamente, mas não há confirmações sobre feridos.

O Schalke publicou um comunicado, condenando a atitude: “O clube nunca aceitará que a integridade física de seus jogadores e funcionários seja ameaçada. Isso é exatamente o que aconteceu ontem à noite, por meio de ações individuais. Condenamos os incidentes da forma mais veemente possível. A investigação já começou”. Os Azuis Reais, no entanto, não deram detalhes do teor do ataque e nem divulgaram informações sobre jogadores. A Associação de Torcedores do Schalke 04 também se posicionou, através de uma porta-voz. Mia Thies classificou os incidentes como “repugnantes” e se afirmou “envergonhada”.

A Aliança dos Jogadores, entidade representativa criada em 2020, manifestou apoio aos atletas: “Estamos chocados com os ataques violentos contra o time do Schalke na noite passada. Estamos ao lado de nossos colegas em solidariedade. Apesar de toda a decepção com o rebaixamento, condenamos profundamente todas as formas de violência. A decepção e sua expressão fazem parte do esporte, mas isso vai além e não tem nada a ver com respeito ou justiça. Para nós: justiça dentro e fora de campo”.

Nesta quarta, grupos de torcedores também compareceram ao treino do Schalke, durante a hora do almoço. A polícia estava presente no local, para preservar a integridade física dos jogadores. Forças policiais devem permanecer nas sedes dos Azuis Reais durante os próximos dias.

Além do ataque ao ônibus da delegação, a torcida do Borussia Dortmund também tirou sua casquinha da desgraça dos rivais. Logo depois da derrota do Schalke para o Arminia Bielefeld, fogos de artifício foram lançados em Gelsenkirchen para comemorar o rebaixamento. Conforme o site Faszination Fankurve, os ultras aurinegros foram os responsáveis pela gozação, que não gerou outros incidentes.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo