Bundesliga

Hamburgo lutou como nunca, mas perdeu como sempre do Bayern

O Hamburgo foi valente, lutou muito e viu zagueiro ser o principal nome do time no jogo. Mesmo assim, acabou derrotado pelo Bayern de Munique por 1 a 0 no Volksparkstadion. Um resultado que acabou condicionado, em boa parte, por jogar com um jogador a menos durante fim do primeiro tempo e todo segundo tempo. Uma vitória importante para o Bayern na disputa do título.

LEIA TAMBÉM: De Bruyne volta a brilhar no Manchester City, desta vez com Sané como companheiro

O início do jogo teve o Hamburgo pressionando o Bayern no campo de defesa. A pressão fez a defesa dos bávaros ter que trabalhar bem nos primeiros 30 minutos. Foi, inclusive, assim que o Hamburgo estava quando aconteceu o lance que mudou a partida.

Depois de escanteio do Hamburgo, um contra-ataque puxado por Kingsley Coman foi parado com uma falta dura de Gideon Jung. O árbitro pareceu bem calmo, mas mesmo assim mostrou o cartão vermelho. Uma expulsão controversa, embora a falta tenha sido mesmo violenta.

Jogar na casa do Hamburgo não é uma tarefa fácil para o Bayern de Munique, ainda que os duelos entre os dois times sejam muito desequilibrados recentemente. O Hamburgo não vence o time da Baviera há 18 jogos, em uma seca que já dura oito anos.

Só que os jogos na casa do hamburgueses costumam ser duros. O Bayern, embora tenha vencido os três últimos, sempre o fez por um gol de diferença. A última vitória do Hamburgo sobre o Bayern foi no dia 26 de setembro de 2009. Jogando em casa, o time venceu por 1 a 0.

O gol do Bayern foi marcado só em uma rara falha da defesa do Hamburgo, que atuava com três jogadores na última linha. Depois de cruzamento de Alaba, Mergim Mavraj furou e a bola passou por Kyriacos Papadopoulos, que estava logo atrás. Thomas Müller dominou e tocou para Corentin Tolisso, que finalizou, aos sete minutos do segundo tempo.

O placar ficou em 1 a 0, mas poderia ter sido mais. Não foi porque a organização defensiva do time do Hamburgo se manteve, apesar da desvantagem no placar. O goleiro Christian Matheria também foi bem. O time ainda conseguiu alguns poucos ataques, mas não chegou a realmente ficar perto de empatar.

O Bayern de Jupp Heynckes é mais objetivo e, de certa forma, mais pragmático até que o de Carlo Ancelotti. Alguns jogadores, como Thomas Müller, parecem mais confiantes com o novo (velho) técnico. Como o time vai passar a jogar com mais tempo de treinamento é uma questão para se ver ao longo destes próximos meses.

A vitória leva o Bayern de Munique à disputa intensa com o Borussia Dortmund. Como os aurinegros só empataram com o Eintracht Frankfurt por 2 a 2, os dois times empataram em 20 pontos no primeiro lugar da tabela. Neste momento, o Dortmund lidera no saldo de gols. O RB Leipzig é o terceiro colocado, com 19 pontos.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo