Bundesliga

Freiburg apresenta protesto após Bayern jogar com 12 em campo durante alguns segundos

O erro não influenciou diretamente o placar, mas o Freiburg mesmo assim resolveu brigar pelos direitos

A goleada do Bayern de Munique por 4 a 1 sobre o Freiburg no último sábado pode ser impugnada. Aos 41 minutos do segundo tempo, os bávaros atuaram com 12 jogadores em campo. A equipe técnica errou ao apontar o número de Kingsley Coman na súmula, a arbitragem também exibiu o número errado na placa de substituição, o francês permaneceu na partida e só depois de 17 segundos o problema seria percebido. Foram oito minutos de paralisação, com discussões acaloradas, até que o duelo fosse retomado. O Freiburg, mesmo que não tenha sido prejudicado no placar diretamente pelo erro, vai acionar os meios legais para tentar ganhar os pontos na justiça desportiva. A equipe se candidata a uma vaga inédita na Champions League.

A confusão aconteceu numa substituição dupla do Bayern. Chefe de equipe dos bávaros, Kathleen Krüger apresentou o número 29 na substituição, usado anteriormente por Coman. Como não viu o seu número atual (11) na placa, o ponta permaneceu em campo. A partida foi retomada, sem que dois jogadores deixassem o campo. O erro foi percebido e avisado por Nico Schlotterbeck, zagueiro do Freiburg. A paralisação aconteceu de imediato, antes das discussões. Naquele momento, o Bayern vencia por 3 a 1. Na teoria, tal tipo de erro recairia sobre a arbitragem, que não deveria ter autorizado o reinício do jogo. O árbitro Christian Dingert registrou a ocorrência na súmula. Segundo a chefia de arbitragem, contudo, Dingert não deve ser punido.

O Freiburg publicou uma nota oficial, para justificar sua posição. O clube afirmou que tomou sua decisão depois de um “intensivo processo de avaliação”. A intenção é criar a “oportunidade para o tribunal desportivo avaliar e responder as questões que surgiram após o erro do Bayern” e “criar um precedente legal para casos parecidos que ocorram com outros clubes”. Por fim, o clube também diz agir de acordo com os interesses dos associados e com a responsabilidade sobre o lado econômico da instituição.

O Freiburg, inclusive, salientou como se sente desconfortável em precisar lutar por seus direitos diante de um regulamento que não é suficientemente claro: “Estamos em um dilema sem termos culpa. O Freiburg não teve participação ou influência nos eventos relativos à substituição. No entanto, as regras da DFB nos forçam a desempenhar um papel ativo para ter os processos legais revistos. Não temos interesse nesse papel, que foi nos dado contra nossa vontade, e nos sentimos extremamente desconfortáveis com isso”.

Nesta temporada, o Wolfsburg foi eliminado da Copa da Alemanha por um erro com certas similaridades – curiosamente, em outra partida apitada por Christian Dingert. Os Lobos fizeram uma sexta substituição na prorrogação contra o Preussen Münster, algo que não estava previsto nas regras da competição. Depois da apelação, a equipe derrotada em campo acabou se classificando. Já a Bundesliga possui histórico de substituições indevidas quando havia limites de estrangeiros em campo. O próprio Bayern chegou a fazer uma quarta substituição por engano em 1996, quando o limite era de três. Entretanto, um caso de 12 em campo é inédito na competição.

O Bayern de Munique lidera a Bundesliga com 66 pontos, uma vantagem de nove pontos na liderança. Perder os três pontos da goleada não seria tão custoso assim. Já o Freiburg precisa bem mais do triunfo. A equipe é a quinta colocada, com 45 pontos, e ficou a três pontos da zona de classificação à Champions com a derrota.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo