Bundesliga

Dortmund abre novos caminhos e goleia o Frankfurt com show de Haaland

Norueguês, como de praxe, monopolizou as atenções com dois gols e três assistências

Não há nada acontecendo, está tudo normal. O Borussia Dortmund iniciou sua nova temporada na Bundesliga com uma goleada comandada por Erling Haaland, emendando um imponente 5 a 2 no Eintracht Frankfurt, no Signal-Iduna Park. 

LEIA MAIS: Dez histórias para se acompanhar na nova temporada da Bundesliga

Pois é, você já deve ter visto essa manchete muitas outras vezes, mas neste sábado, o gigante norueguês preferiu ser garçom, dando três assistências. E marcou dois gols, mas isso é apenas mais um dia comum para ele. Em uma tarde inspirada, o time treinado por Marco Rose surpreendeu os visitantes com uma presença frenética no primeiro tempo. 

Mais bebida, senhor?

Pelo volume de jogo demonstrado, até que demorou para a bola entrar. Mas aos 23, Haaland começou a desequilibrar o confronto ao carregar a bola, junto com a defesa do Eintracht, e acionar Marco Reus dentro da área. O capitão só teve o trabalho de procurar um canto aberto para marcar o primeiro. Depois, a maionese desandou completamente e os gols foram fluindo de maneira natural.

Não sem antes uma entregada para dar emoção: o lateral Felix Passlack tentou desviar um chute e acabou fazendo contra, mas não alterou muito os rumos do time da casa. Thorgan Hazard foi às redes, municiado por Haaland, como resposta. O camisa 9, por sua vez, não esperaria muito mais para deixar o seu, e dois minutos depois, ampliou a conta. 

Ainda houve tempo para o VAR anular um gol de Reus, que havia ganho uma assistência do goleiro adversário Kevin Trapp, que foi estabanado, mas teve sorte de sair com a bola pela linha de fundo. Um verdadeiro massacre que expôs a linha defensiva do Eintracht.

Na volta do intervalo, o Dortmund voltou ainda mais sedento por gols. Giovanni Reyna tornou a vitória parcial em goleada, com novo passe de Haaland. E o próprio norueguês passou a régua no confronto. A bem da verdade, o Frankfurt diminuiu com Jens Petter Hauge, mas não fez a menor diferença no contexto amplo da partida, em que um rolo compressor passou por cima da concorrência. Fim de papo para o monólogo no qual só uma das equipes realmente competiu. 

O que vem pela frente

A grande cobrança em cima do Dortmund é por um papel de maior relevância dentro da Alemanha e em competições europeias. Há uma sensação de que o elenco tem muito mais potencial do que os resultados têm mostrado. Ainda assim, Rose manteve a postura agressiva que tem sido uma marca registrada da equipe há mais de uma década. 

Se a saída de Jadon Sancho foi uma baixa relevante no ataque, a chegada do promissor Donyell Malen, vindo do PSV, pode diminuir o impacto na criação e conclusão de boas chances. Nestes primeiros 90 minutos de Bundesliga, o Dortmund esteve sempre em alta rotação, fazendo por merecer um placar ainda maior do que o 5 a 2 sugere. 

Fazendo o Eintracht parecer um time qualquer que briga na parte de baixo da tabela, o Borussia quer insinuar que não terá piedade. Com Haaland em uma evolução absurda e até se metendo a ser garçom, ficará difícil brecar o ímpeto dele e seus colegas. A ver se conseguem moderar a aceleração para não gastar todo o combustível cedo demais. 

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é editor-chefe da Revista Relvado, zagueiro ocasional, ex-jornalista, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo