Bundesliga

Dia ruim para o Bayern: empate com o Leverkusen e fantasma das lesões em ação

O dia não foi muito legal para o Bayern de Munique, que viu o RB Leipzig vencer e se classificar para a Champions League, o Hoffenham fazer 5 a 3 no Borussia Mönchengladbach, o rival Borussia Dortmund ganhar do Eintracht Frankfurt com certa tranquilidade e perdeu pontos para o Bayer Leverkusen. Além de estar mal colocado na tabela, o time de Tayfun Korkut só somou três pontos em uma das últimas sétimas partidas que tinha disputado antes de encarar os bávaros. E tem mais: jogou grande parte do jogo deste sábado com um jogador a menos. É, o dia não era mesmo de sorte para o Bayern, que, mesmo com o empate sem gols, continua na liderança. Para completar, Ancelotti perdeu mais dois jogadores em função de problemas musculares: Coman e Javi Martínez, que saíram de campo sentindo.

LEIA MAIS: Ancelotti: “Ribéry é uma Ferrari e você não pode usar uma Ferrari todo dia”

Três dias depois de ter enfrentado o Real Madrid pela Champions League em casa e ter perdido de virada, o Bayern fez um jogo apático contra o Bayer, apesar de ter tido muitas chances de mexer no marcador. Todas elas, no entanto, pararam nos cortes dos zagueiros, nas mãos do goleiro Bernd Leno ou no azar nas finalizações. Sem Hummels e Boateng, ambos os zagueiros se recuperando de lesão, e Lewandowski, suspenso, Ancelotti ainda poupou Xabi Alonso e Robben para a partida de volta no Santiago Bernabéu, no meio da semana, mas acabou colocando os dois no decorrer do jogo na BayArena. Enquanto isso, Renato Sanches não saiu do banco.

Não era obrigação e extremamente necessário que o Bayern vencesse, porque mesmo com a vitória do Leipzig, continua isolado no topo da tabela da Bundesliga, com 68 pontos, e só sai de lá se tropeçar nas próximas cinco rodadas, o que só aconteceria caso o time entrasse em uma crise profunda dentro de campo. Mas capacidade e vantagem numérica o time da Baviera tinha, já que Jedvaj foi expulso aos 13 minutos do segundo tempo. A crise das lesões já existe desde a época de Guardiola e é algo que agora Ancelotti tenta driblar. Por ora, a equipe de Munique precisa focar em tentar reverter o resultado na Champions lá na Espanha e pensar na classificação para a semifinal da competição.

Mostrar mais

Nathalia Perez

Jornalista em formação trabalhando a favor de um meio esportivo mais humano. Meus heróis sempre foram jogadores de futebol, mas hoje em dia são muito mais heroínas.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo