O Borussia Dortmund é um dos times mais espetaculares do mundo quando está em um bom dia. Pode bater de frente com praticamente com qualquer time nessas oportunidades. O problema é que o time nem sempre consegue esse nível. Neste sábado, no Signal-Iduna Park, foi um daqueles dias que os aurinegros ficaram devendo, perderam as chances que tiveram e saem de campo derrotados por 2 a 1 para o Colônia, que ainda não tinha vencido na Bundesliga. Isso significa que a perseguição ao Bayern na ponta da tabela ficou mais uma vez prejudicada.

LEIA TAMBÉM: Coman brilha na vitória do Bayern sobre o Stuttgart, que ainda tem gol de Douglas Costa

O Colônia não tinha conseguido vencer em nenhum dos seus oito jogos até aqui na Bundesliga. Mais do que isso: se somar a temporada anterior, o time não vencia há 18 jogos, o que os fez sair de uma posição no meio da tabela para quase ser rebaixado em 2019/20. Coube, então, ao Dortmund a honra de ser o primeiro vencido pelos Bodes depois de tamanha sequência.

Com todo esse retrospecto desfavorável ao Colônia, o Dortmund tem mesmo que ficar pensando o que fez para conseguir desperdiçar os pontos. A equipe de Lucian Favre dominou a partida, mas novamente foi incapaz de conseguir os gols que precisava para vencer. Enquanto o Bayern encontra formas de vencer jogos, mesmo quando joga mal ou está em dificuldades, o Dortmund parece imensamente suscetível a tropeços diante do menor problema.

Um dos problemas foi Mats Hummels. O zagueiro é uma referência e tem jogado bem, de forma geral, desde que voltou ao clube. Nesta partida, porém, pareceu desatento nos dois gols. O primeiro, aos nove minutos, veio depois de cruzamento de Marius Wolf para Ellyes Skhiri, com Hummels olhando.

No primeiro tempo, apesar dos 67% de posse de bola, o Dortmund não conseguiu acertar uma bola no gol. Foram quatro chutes, dois deles para fora, outros dois bloqueados. O Colônia chutou três vezes e duas delas foram no gol. Uma delas o gol que abriu o placar.

Aos 15 minutos do segundo tempo, Skhiri aproveitou outro escanteio e estava inexplicavelmente livre na segunda trave, a ponto de ter tempo de dominar e colocar para a rede. Os 2 a 0 eram pesados demais e Favre precisou fazer mudanças no time. Logo depois do gol, entrou Thorgan Hazard no lugar de Thomas Meunier e minutos depois entraram Giovanni Reyna e Youssoufa Moukoto, ambos ainda adolescentes, nos lugares de Felix Passlack e Julian Bradt.

 Foi em uma jogada entre Moukoko e Reyna que surgiu o passe do americano para Hazard finalizar, com categoria, no cantinho e diminuir, aos 29 minutos. Havia tempo para tentar um empate e, quem sabe, até uma virada. Não foi o que aconteceu.

É verdade que no último lance do jogo, Makouko recebeu na esquerda, chutou cruzado, a bola sobrou na direita para Marco Reus, que cruzou rasteiro de primeira para a área. A bola caiu passou pelos pés certos, de Erling Haaland, mas o norueguês não conseguiu tocar em cheio e errou o alvo. O placar ficaria mesmo em 2 a 1 para o Colônia, que comemorou muito a vitória.

O Dortmund permanece com 18 pontos, atrás de Bayern, com 22 pontos, e RB Leipzig, com 20. Na quarta-feira o time volta a campo pela Champions League, contra a Lazio, antes de voltar a campo no sábado seguinte, dia 5 de dezembro, contra o Eintracht Frankfurt.

O Colônia sobe a seis pontos, sai temporariamente da zona do rebaixamento, que tem Schalke 04, Arminia Bielefeld e Mainz 05.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore