África

Autor de golaço contra Espanha na Copa 98, Oliseh é o novo técnico da Nigéria

Sunday Oliseh é o novo técnico da seleção da Nigéria. O nome te parece familiar? Sim, ele é aquele mesmo que na Copa do Mundo de 1998 ajudou a destruir os sonhos da Espanha, que chegava muito bem à competição. O ex-jogador, agora com 40 anos, foi anunciado nesta quarta-feira, duas semanas depois da demissão de Stephen Keshi, que viveu um período controverso no comando das Super Águias. Depois da Copa do Mundo de 2014, ele chegou a pedir demissão, mas voltou atrás e teve seu contrato renovado. Demitido no início deste mês de julho, agora é substituído por Oliseh.

LEIA TAMBÉM: Bougherra foi sequestrado por extremistas argelinos, mas era tudo uma piada doentia

O grande momento de Oliseh foi mesmo na Copa de 1998. Naquele 13 de junho, na estreia da Nigéria no Mundial, o volante acertou um chutaço de fora da área, aos 32 minutos do segundo tempo, desempatando o jogo que estava 2 a 2 e decretando a derrota espanhola. Os Super Águias partiriam para a classificação a partir dali, ficando em primeiro lugar no Grupo D e com o Paraguai em segundo. O time seria trucidado pela Dinamarca nas oitavas de final dos irmãos Michael e Brian Laudrup – que, por sua vez, seria derrubada – pelo Brasil de Rivaldo e Ronaldo nas quartas de final.

O volante jogou pela seleção nigeriana desde 1993, esteve na Copa do Mundo de 1994 e ajudou a Nigéria a ser campeã da Copa Africana de Nações, também em 1994, e das Olimpíadas de Atlanta, em 1996. Jogou 64 partidas pelas Super Águias e deixou de jogar pela seleção em 2002, quando ficou fora da convocação para a Copa do Mundo de 2002. Oliseh estava trabalhando como comentarista de futebol, consultor e membro do Comitê Técnico da Fifa. Sua única experiência como técnico foi Vierviétois, time de divisões inferiores da Bélgica. Ele têm licença da Uefa de treinador, razão que faz a NFF (Federação Nigeriana de Futebol) confiar nele.

Sunday Oliseh marca o gol contra a Espanha, em 1998 (AP PHOTO/Remy de la Mauviniere)
Sunday Oliseh marca o gol contra a Espanha, em 1998 (AP PHOTO/Remy de la Mauviniere)

Em 1998, Oliseh jogava pelo Ajax, onde ficou até 1999. De lá foi para a Juventus, mas jogou só uma temporada. Em 2000, foi contratado pelo Borussia Dortmund, onde passou quatro temporadas. Acabou demitido em 2004, depois de dar um soco em Vahid Hashemian, enquanto estava emprestado ao Bochum. Na verdade, uma boa desculpa para os aurinegros se livrarem do jogador, que nunca rendeu o esperado. Ainda jogaria pelo Genk até 2006, quando se aposentou aos 31 anos.

Oliseh, assim como Keshi, esteve na Copa de 1994 com a Nigéria. Ele será o quinto jogador que esteve no Mundial dos Estados Unidos a ser treinador dos Super Águias. Além de Keshi, Austin Eguavoen, Samson Siasia e Daniel Amokachi também estiveram no comando técnico da seleção nigeriana. “É uma grande honra ser o técnico desta grande nação”, afirmou Oliseh na sua apresentação, em Abuja. “Eu não estou chegando como um messias. Eu estou chegando como um homem que quer servir ao seu país e dar 150%”, declarou ainda Oliseh. “Foram-se os dias que nós tínhamos jogadores de talento individual que podem vencer jogos por si mesmos. Mas nós temos potencial”, analisou.

O primeiro desafio de Oliseh como técnico da Nigéria será nas Eliminatórias para a Copa Africana de Nações de 2017, que será no Gabão. A Nigéria enfrenta a Tanzânia no dia 3 de setembro, fora de casa. Na estreia, em junho, a Nigéria venceu Chade em casa por 2 a 0.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo