A vida de torcedor do Rangers não anda fácil. O time não consegue uma vitória sobre o rival Celtic desde a falência, em 2012 – quando o time teve que subir divisão por divisão até a primeira. Em março de 2012, o Rangers venceu o Celtic pela última vez antes de começar o seu calvário. A volta, porém, não significou ainda a equivalência de forças com o Celtic. Neste domingo, o Celtic conquistou o seu sétimo título escocês consecutivo no Celtic Park. E com uma vitória categórica: 5 a 0. Um massacre que mostra a diferença gigantesca entre os dois times.

LEIA TAMBÉM: De olho no Bayern, Zidane defende Benzema e Bale: “Farei tudo para convencê-los que são importantes”

O título já era esperado, mas ganha-lo sobre o maior rival é sempre especial. O título poderia ter vindo na rodada passada, mas o time perdeu do Hibernian. Entrou em campo no Celtic Park neste domingo com sede e fez valer a sua superioridade técnica sobre o Rangers de forma incontestável. E olha que o Rangers conseguiu até equilibrar o jogo nos primeiros minutos, o que parecia indicar que a tarefa do Celtic não seria assim tão fácil. Ledo engano.

O primeiro gol saiu aos 14 minutos. Em uma jogada pela esquerda de Tierney, que cruzou para Odsonne Edouard. O jogador de 20 anos pertence ao Paris Saint-Germain e está emprestado ao time escocês até o final desta temporada. O segundo gol só saiu aos 41 minutos, em uma jogada individual do próprio Edouard pela direita, chutando cruzado. Antes do fim do primeiro tempo, Forrest fez outra jogada individual pela direita, tirou da marcação e marcou mais um: 3 a 0, aos 45.

No início do segundo tempo, o Celtic já matou o jogo e transformou em uma goleada. Tom Rogic marcou, em um chute colocado, depois de uma defesa do goleiro, a bola sobrar de novo para um jogador do Celtic, que rolou para ele colocar de pé esquerdo longe do alcance do goleiro, aos 47. O quinto gol não demorou a sair. Depois de jogada de Edouard, Callum McGregor marcou mais um e fechou a conta, aos oito minutos da etapa final.

Jogadores do Celtic comemoram a vitória e o título do Rangers (Photo by Ian MacNicol/Getty Images)

Os torcedores do Celtic estão exultantes. Os torcedores têm brincado que o Rangers não consegue nem ser o segundo melhor time da Escócia – o segundo colocado é o Aberdeen. Só o campeão tem vaga na Champions League, com o segundo e terceiro jogando a Liga Europa. O Rangers ainda procura um caminho para se tornar competitivo de novo e especula-se que o time busca Steven Gerrard como técnico. O ídolo do Liverpool é atualmente o técnico do time sub-18 dos Reds.

O título conquistado sobre o grande rival é uma forma de dar um gosto a mais, porque o título, por si, era absolutamente esperado. As comemorações em campo não foram lá muito empolgadas. O técnico do Celtic, Brendan Rodgers, ex-Liverpool – e que é candidato a treinar o Arsenal – mal comemorou quando veio o apito final.

O grande desafio do Celtic é ser relevante em termos europeus, algo que o time tem sofrido. Nesta temporada, o time ficou no mesmo grupo de Paris Saint-Germain e Bayern de Munique, dois times que estavam entre os principais candidatos ao título. Ficou em terceiro lugar no Grupo B e foi para a Liga Europa. Só que os escoceses acabaram eliminados logo de cara, em confronto com o Zenit.

A tendência é que o Rangers tente uma nova abordagem para diminuir a diferença, e quem sabe assim brigar pelo título. Rangers e Aberdeen precisam se preocupar em fazer boas campanhas na Liga Europa, o que seria importante para o futebol do país também. Resta saber se isso tudo será possível. Por enquanto, o Campeonato Escocês é um passeio no parque para o Celtic. Os rivais precisam nadar muito para chegar onde os Bhoys estão neste momento.

https://youtu.be/g1JhRCVZO6s