Suárez precisou de 25 minutos para ser estrondoso ao Atleti, com dois gols e assistência nos 6 a 1 sobre o Granada

Luis Suárez chegou ao Atlético de Madrid como um negócio excepcional, mas ainda sob certa desconfiança após o excesso de lesões nas últimas temporadas e alguns momentos menos efetivos. A vontade do centroavante para dar a volta por cima com os colchoneros se prometia grande, ainda mais pela forma como foi tratado pelo Barcelona. E, com pouco menos de meia hora em campo durante sua estreia, o Pistoleiro já caiu nas graças dos rojiblancos. Com dois gols e uma assistência, Suárez protagonizou a goleada por 6 a 1 sobre o Granada no Metropolitano – um resultado excelente contra um adversário que tinha vencido os seus dois primeiros compromissos por La Liga. João Félix e Ángel Correa foram outros dois em tarde inspirada.

Suárez começou no banco, com o ataque inicialmente comandado por Diego Costa e João Félix. E, mesmo que o Granada tenha buscado pressionar, a vitória começou a se desenhar aos nove minutos. Ángel Correa cruzou da direita e Diego Costa cabeceou com firmeza. Já aos 16, Saúl Ñíguez poderia ter anotado o segundo, mas perdeu um pênalti defendido por Rui Silva. Os colchoneros se impunham, especialmente com a habilidade de João Félix, mas aos poucos caíram de nível. Também dependeriam de uma boa intervenção de Jan Oblak, salvando o empate de Víctor Díaz.

O início do segundo tempo tranquilizou o Atlético. A equipe ampliou a diferença aos dois minutos, com Ángel Correa. João Félix fez uma inversão perfeita para o argentino, que entrava pelo lado direito da área. Então, Correa dominou e bateu cruzado. Os colchoneros até diminuíram o ritmo na sequência, mas fizeram o terceiro aos 20, no merecido tento de João Félix. Num avanço rápido, Correa fez o passe e Diego Costa de um lindo corta-luz para o garoto. O lusitano completou o lance de maneira fabulosa, ao deixar o marcador no chão com uma finta seca, antes de mandar para as redes.

Suárez entrou cinco minutos depois, no lugar de Diego Costa. E precisou de três minutos em campo para deixar sua marca, com a assistência para o quarto gol. Depois de um lançamento, o uruguaio tocou de primeira e conectou com Marcos Llorente, que passava em velocidade nas costas da zaga. O espanhol guardou na saída do goleiro. O Pistoleiro errou o alvo em boa chance e teve um pênalti cancelado pelo VAR, até reencontrar as redes aos 40. Llorente retribuiu com um cruzamento perfeito no segundo pau e, mesmo cercado, Suárez saltou mais que a marcação para a cabeçada no alto.

O Granada até marcou o gol de honra depois disso, num lance brigado dentro da área que Jorge Molina concluiu. Porém, Luis Suárez ainda não estava satisfeito e assinalou o seu segundo gol, o sexto do Atlético, nos acréscimos. Depois da tabela na entrada da área, o uruguaio acertou a trave, mas ainda assim foi mais rápido que a marcação para aproveitar o rebote. Com o goleiro Rui Silva batido, não teve problemas para balançar o barbante. Início excelente, mesmo limitado aos minutos finais do jogo.

O Atlético de Madrid ainda não tinha estreado no Espanhol, somando seus primeiros três pontos. É um início contundente, ainda mais quando seus principais concorrentes deixam muitas dúvidas para a temporada. E o indicativo de que Luis Suárez aumentará o nível do time não poderia ser maior, até pela maneira como as outras peças do ataque funcionaram. Já o Granada, mesmo com o revés, continua na segunda colocação. Os andaluzes somam seis pontos, mas precisam conciliar o início da campanha com a caminhada nas preliminares da Liga Europa.

Atlético x Granada (Fonte: WhoScored)

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore