A história entre Luis Suárez e Barcelona teve um final deveras amargo, considerando tudo o que construíram juntos. Terceiro maior artilheiro da história do clube, com 198 gols, o uruguaio afirmou que a maneira como o Barça tratou sua saída o afetou bastante: “A sensação de que estava sendo chutado foi o que mais me machucou”.

As declarações foram feitas após a vitória da seleção uruguaia por 2 a 1 sobre o Chile, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo, na noite de quinta-feira (8). Questionado sobre o adeus aos culés, reconheceu que “foram dias de passar chorando por causa daquilo que estava vivendo”.

“Obviamente, não recebi muito bem a mensagem do clube de que eles estavam procurando uma solução para que eu mudasse de ares por causa da maneira como eles fizeram, nada mais. É preciso aceitar quando um ciclo chega ao fim”, ponderou.

Suárez revelou que chegou a ser relegado a um grupo secundário nos últimos treinamentos. “Nem todos sabem o que aconteceu, mas (foi duro) ir treinar e ser mandado para um grupo diferente do restante, porque não estava entre os 22 que fariam um 11 contra 11…”

O uruguaio não entrou em mais detalhes do que isso sobre o tratamento que recebeu do clube, mas vale apontar que a imprensa espanhola noticiou que o atacante foi inicialmente avisado por telefone da decisão do técnico Ronald Koeman de não contar com ele para a temporada

A escolha de ir para o Atlético de Madrid, um rival local na Espanha, inicialmente pegou muitos de surpresa. Ainda assim, pareceu o caminho certo a Suárez. O uruguaio queria voltar a se divertir em campo e teve a decisão aprovada por sua esposa, quem mais testemunhou como o capítulo de despedida do Barça o estava afetando.

“Minha esposa era quem me via triste, via como eu estava cabisbaixo, e ela queria me ver sorrindo novamente em campo. Então, quando a chance de ir para o Atlético (de Madrid) veio, eu não tive dúvidas.”

No rescaldo da saída de Suárez para o Atleti, Lionel Messi publicou uma mensagem de despedida em seu Instagram em que atacava a diretoria do Barça pela maneira como tratou o amigo. “Você não merecia que te jogassem fora como fizeram. Mas a verdade é que, a essa altura, nada mais me surpreende”, escreveu o argentino.

A postura de Messi não foi exatamente uma surpresa a Suárez: “Eu o conheço muito bem. Ele sabia a dor que eu estava sentindo, a sensação de que estava sendo chutado foi o que mais me machucou. A maneira como eles fizeram as coisas não foi certa, e o Leo sabe como minha família e eu sofremos”.

Com a página virada, Suárez começou da melhor maneira possível a sua nova aventura em Madri. Na estreia pelo Atleti, também a do clube na temporada de La Liga, os Colchoneros venceram por 6 a 1 o Granada, e o uruguaio foi um dos destaques, com dois gols e uma assistência alcançados em apenas 20 minutos em campo.