Pozzi: Tarefa inglória

A Itália enfrenta um problema sério. Com o desembarque dos melhores jogadores do mundo em seu campaonato, o país vê as suas maiores promessas relegadas a um segundo plano, e raramente, se desenvolverem. Apesar da Itália ter sido campeã européia Sub-21 em cinco das últimas sete edições, não consegue conquistar nenhum título com a seleção principal há 24 anos.

A razão não é difícil de se ver. Os jovens talentos não encontram espaço para jogar, ganhar ritmo, experiência e evoluir o seu futebol. Jogadores como Baronio, Borriello, Ventola, todos surgiram com grandes expectativas, mas acabaram no banco de uma equipe grande, e depois foram relegados a times menores.

O próprio Marco Borriello passou por esse problema bas suas duas últimas temporadas no Milan. Competindo com Tomasson, Shevchenko e Inzaghi, o jogador quase não conseguia jogar, e quando conseguia, acusava uma falta de ritmo vistosa. Tanto, que foi emprestado nesta temporada.

Neste ano, o novato que vai por a sua cabeça à prova se chama Nicola Pozzi. Pozzi estava para ser emprestado para algum outro clube, mas com a contusão (e possível afastamento) de Inzaghi, Nicola tem grandes chances de ser o quarto jogador do elenco.

Duelo com a Juventus

Já aos 16 anos, Pozzi começou a chamar a atenção dos olheiros dos clubes grandes, quando ainda estava no campeonato ´´Primavera´´, no Cesena. Na última temporada, o Milan percebeu que o seu assistido estava chamando muito a atenção da Juventus. Para não correr riscos, o Milan pagou chr(128) 2 milhões ao Cesena e garantiu a compra de Pozzi quando este não tinha nem 18 anos, assinando cum contrato até 2008.

Caso Inzaghi se recupere, Pozzi deve passar mais um ano no time ´´Primavera´´, treinado por Franco Baresi. Senão, Carlo Ancelotti terá à sua disposição um outro jogador com o perfil de Inzaghi ou seja, um atleta de área, que joga com um atacante lhe dando suporte.

Certamente Pozzi chega com boas credenciais também no que se refere á seleção italiana. Com a ´´Azzurra´´ Sub-17, marcou cinco gols em nove partidas; na seleção Sub-18, já tem duas partida. Com o Cesena, na última temporada, marcou quatro gols.

Quem o viu atuar no Cesena assegura que se trata de um artilheiro natao. Mesmo inexperiente, Pozzi se coloca muito bem e sabe proteger a bola com o corpo, de uma maneira que os centroavantes fazem por instinto

Para jogar com quem?

Pozzi é um jogador tecniocamente superior à média, disto não resta dúvida. Bom 1m78, e 76 kg, é rápido, chuta bem e se posiciona bem. Precisa ficar um pouco mais forte, mas ainda é muito novo. A priori, faz uma boa dupla com Shevchenko ou com Tomasson, sendo sua inserção mais complexa (mas não impossível), com Inzaghi e Crespo.

Mas será que Carlo Ancelotti vai encontrar espaço para Possi crescer dentro da agenda de jogos de um time que precisa vencer tudo, o tempo todo? Para a Itália, o ideal seria que Pozzi conseguisse ter sucesso logo nas primeiras partidas, e fazer pelo menos 15 a 20 jogos durante toda a temporada. Mas é difícil. A pressão exige gols, e de um atleta de 18 anos, se sabe que não dá para exigir o mesmo que de um Crespo, ou de um Shevchenko. Para o bem de ambos (Pozzi e Milan), o ideal seria ver Pozzi conseguindo espaço, ainda que menos que os outros. Mas os últimos que tentaram, falharam.

Foto de Equipe Trivela

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]
Botão Voltar ao topo