Platini: consagração na Euro

Campeão, craque do torneio e artilheiro com mais gols marcados em uma edição da competição. Esse foi Michel Platini na Eurocopa de 1984, disputada na França e vencida pela equipe anfitriã. Com aquele que provavelmente foi o melhor desempenho de um jogador na história da Euro veio a consagração do craque francês e daquela seleção.

Platini começou a careira no pequeno Nancy, onde conquistou a Copa da França de 1978, o único título da história do clube. No ano seguinte, já considerado o melhor jogador do país, ele foi negociado com o Saint-Etiénne. Ganhou o Campeonato nacional de 81 e foi jogar na Juventus após ser um dos destaques da Copa do Mundo da Espanha, na qual a França foi eliminada nas semifinais contra a Alemanha, nos pênaltis. A Eurocopa em casa era o grande momento para a França conquistar o seu primeiro título. Platini estava no auge da carreira em 1984: aos 29 anos, havia sido eleito o melhor jogador europeu do ano anterior, ganhado o título italiano pela Juventus na temporada que se encerrava sendo, também, o artilheiro do campeonato pelo segundo ano consecutivo.

A França, dirigida pelo técnico Michel Hidalgo, tinha um excelente time, no qual a maior força estava no meio-campo conhecido como “quadrado mágico”, que além de Platini contava com Luis Fernandez, Jean Tigana e Alain Giresse. A estréia da equipe na Eurocopa foi contra a forte Dinamarca. Em um jogo duro os franceses venceram por 1 a 0, gol de Platini. No restante da primeira fase, mais duas vitórias: a goleada de 5 a 0 sobre a Bélgica e os 3 a 2 diante da Iugoslávia, ambas com hat-trick de Platini.

A partida mais emocionante da campanha do título europeu com certeza foi a semifinal contra Portugal. Após um empate por 1 a1 no tempo normal, o jogo foi para a prorrogação. Rui Jordão fez 2 a 1 para os portugueses, mas Domergue empatou a cinco minutos do fim. Quando tudo indicava uma disputa por pênaltis, Platini fez o gol da vitória aos 14 minutos do segundo tempo da prorrogação, para delírio do estádio Vélodrome, em Marselha. O título veio com uma vitória sobre a Espanha por 2 a 0, com gols de Platini e Bellone.

Após a conquista da Euro o meio-campista continuou brilhando com a camisa da Juventus. Ganhou novamente a Bola de Ouro de melhor jogador europeu em 84 e 85, quando liderou a Juve nos títulos da Copa dos Campeões da Europa, da Recopa Européia e do Mundial Interclubes. No ano seguinte veio mais um scudetto, naquele que seria o último título da carreira do craque francês. Isso porque no Mundial do México a França perdeu novamente para a Alemanha nas semifinais, dessa vez por 2 a 0. A Copa do Mundo é o único título relevante que não está no currículo de um dos maiores gênios da história do futebol. Azar da Copa do Mundo. 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo