Pizzaballa: A figurinha mais difícil

Quando David Beckham chegou ao Milan, um furor se criou em volta dele. Não só devido ao marketing que o inglês gera, mas também por um fator peculiar a italianos e brasileiros, os álbuns de figurinhas.

A Panini, empresa que fabrica os álbuns do Campeonato Italiano, e também os do Brasileiro, teve de atender à forte demanda para fazer o cromo de Beckham, inclusive com um certo jogador sendo citado quando este caso era mencionado: Pierluigi Pizzaballa.

Quem seria esse?

Pizzaballa, ao contrário de Beckham, é bem desconhecido do público brasileiro, mas se tornou famosíssimo na Itália dos anos 60. Primeiro, falemos do que esta coluna vem a falar: o futebol.

Pizzaballa, nascido em Bérgamo, se lançou no futebol na Atalanta, então equipe de menor porte do futebol italiano. O arqueiro, que começou na reserva, logo se destacou e se tornou titular dos Orobici, levando-os a sua maior conquista na história, a Copa da Itália em 1963, derrotando o Torino.

Na temporada 1964/65, ele levou o Premio Combi de melhor goleiro da temporada, o que lhe valeu uma convocação para a Copa de 1966, na Inglaterra, quando a Azzurra foi eliminada pela surpreendente Coréia do Norte.

Fora de Bérgamo

Em 1966, Pizzaballa deixou a Atalanta e se juntou à Roma, onde conquistou mais uma Copa da Itália, em 1969. Depois, se transferiu para o Verona, onde permaneceu até 1973, para se tornar jogador do Milan, em uma passagem que durou até 1976, até voltar à Atalanta, onde encerrou sua carreira.

Com exceção à passagem nos giallorrossi, todas as outras passagens do goleiro foram sem títulos, mas não sem brilho. Em sua longa carreira, ele conseguiu 275 partidas na Serie A, com um jogo na seleção italiana como titular, contra a Áustria, em 1966.

Figurinha número 1

Pizzaballa, no entanto, se tornou mais conhecido no folclore do calcio por uma peculiaridade interessante. Nos anos 60, a Panini lançou o álbum de figurinhas do Campeonato Italiano, que muitos dos leitores devem conhecer ou até ter em casa.

Pois bem, durante seus tempos de Atalanta, Pizzaballa se tornou a figurinha número 1 do álbum, devido, claro, a ser goleiro e jogar no primeiro time pela ordem alfabética. E justamente esta figurinha seria a mais rara naquele período, com colecionadores correndo o país em busca dela para preencherem seus álbuns. A frase “Ce l'hai Pizzaballa?” (Você tem o Pizzaballa?) ficou na memória dos italianos que viveram a época.

Hoje, o cromo número 1 do goleiro da Atalanta pode ser encontrado pela Internet, em diversos sites. Se alguém quiser ter o cromo, terá de preparar o bolso, pois os preços não são nada baratos.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo