O outrora melhor jogador do Campeonato Russo

Daniel Carvalho é um dos principais reforços do Palmeiras para a temporada – goste a torcida palmeirense ou não. O meia revelado pelo Internacional e com excelente passagem pelo CSKA Moscou concedeu uma entrevista à jornalista Julia Yakovleva, do Sovietsky Sport, nesta semana e falou um pouco sobre sua carreira.

Reproduzo abaixo alguns trechos da conversa do jogador que marcou o primeiro gol da Era Dunga, foi campeão mundial sub-20 em 2003, eleito o melhor jogador do Campeonato Russo em 2005 e que busca reerguer a carreira aos 28 anos.

Por que você não trocou o CSKA por um clube maior após vencer a Copa da Uefa?
Tive duas ofertas de clubes ingleses, mas naquele momento eu me sentia confortável no CSKA, então decidi jogar na Rússia por mais alguns anos.

Havia rumores na época que o Real Madrid pretendia fazer uma oferta de 30 milhões de euros por você. É verdade?
Se houve uma oferta, eu não soube. O CSKA teve uma proposta oficial do Manchester City, mas não havia sentido em me mudar para esse clube.

Você se arrependeu de não se transferir para um clube top quando teve oportunidade?
Não, nunca. Os times que estavam interessados em mim não podiam vencer mais do que eu já havia conquistado no CSKA. Estou feliz com minha carreira, talvez pudesse ter sido melhor, mas não estou desapontado.

Algumas semanas atrás seu ex-técnico Valeriy Gazzaev foi questionado sobre quem era o melhor jogador estrangeiro que já atuou no Campeonato Russo. Você pode imaginar qual foi a resposta dele?
Não tenho ideia! Eu diria que todos os meus companheiros do CSKA em 2005.

Gazzaev respondeu Samuel Eto'o e Daniel Carvalho.
Uau! Fico feliz em ouvir isso. Ele não se esqueceu de mim, isso é maravilhoso. Ele me ensinou muito, sou agradecido a ele por tudo… Sabe, recentemente tive ofertas de times russos, mas preferi ficar no Brasil.

Quais times?
Não posso dizer. Foram dois clubes, mas na época não queria mudar qualquer coisa da minha vida e deixar o Brasil mais uma vez.

Por que você acha que Vagner Love está no CSKA há sete anos, enquanto outros jogadores como Jô, Milos Krasic e Yuri Zhirkov deixaram o clube?
Na minha opinião, ele se sente bem em Moscou, no CSKA. Seu salário é alto, mas agora ele quer novos desafios, ele se cansou do Campeonato Russo. Ao menos leio isso na Internet. O CSKA precisa deixar ele ir, o time tem outros atacantes muito bons.

Você disse que está feliz com sua ida para o Palmeiras. Sua carreira está se reerguendo novamente?
Não vou esconder que meus primeiros anos no Brasil depois da Rússia foram difíceis para mim. Mas o ano passado foi bom, joguei bem e consegui assinar um contrato com o Palmeiras. Este é, definitivamente, um passo à frente.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo