Newcastle: O retorno dos Magpies

Os torcedores do Newcastle United passaram este ano por uma de suas temporadas mais embaraçosas. Ficar sem ver seu time atuar na Premier League foi algo decepcionante. Mas como toda tempestade, ela passa, e o sol retorna.

Dessa forma pode ser resumida a temporada 2009/2010 dos Magpies, que retornam à elite inglesa, após um ano de calvário na Championship. Algo que já havia acontecido em outras três oportunidades.

Surgimento

O time foi criado no ano de 1892, com a fusão de duas equipes locais: o Newcastle East End e o West End Newcastle, por conta de problemas financeiros do West End. Vários nomes foram elaborados, mas definiram um nome bem simples: Newcastle United.

Nos primeiros anos de futebol, o Newcastle sempre esteve entre os grandes, ganhou a Liga Inglesa por três oportunidades na década de 1910, chegou cinco vezes na final da FA Cup, mas só ganhou uma (da edição de 1910, contra o Barnsley).

Em 1924, o Newcastle repetiu a final da FA Cup, e bateu o Aston Villa. Três anos mais tarde, era tetra da Liga Inglesa. Era um momento histórico, de um time que tinha grandes jogadores como Hughie Gallacher e Neil Harris.

Após conquistar por mais três oportunidades a FA Cup e ter jogadores como o galês Ivor Allchurch e Jackie Milburn, o time caiu para a Segunda Divisão Inglesa, na temporada de 1964. Conquistou a temporada seguinte da Segundona e voltou às cabeças, quando conseguiu uma vaga para a Taça da Cidade das Feiras, competição que viria servir como base para o que é a UEFA Europa League atualmente.

O ápice

Na temporada 1968/69, o time alcançou a Taça da Cidade das Feiras, e deixou pelo caminho times de tradição como Sporting de Lisboa, Real Zaragoza, que havia ganhado a competição em 1964, e Rangers. Disputou a final contra o Újpest, da Hungria. No final, duas vitórias, por 3 a 0 e por 3 a 2, garantiram o título para os Magpies. Era o topo do mundo para o Newcastle.

Após a vitória sobre os húngaros, o time manteve uma base que tinha destaques como Jimmy Smith, mas como verdadeiro destaque, o atacante Malcolm Macdonald, que ficou conhecido como “SuperMac”, e que ainda é lembrado por fãs e torcedores. O Newcastle ainda chegou a duas finais de FA Cup nos anos 70, mas não conquistou títulos. Com os anos 80, chegaram as primeiras crises a St. James Park.

Os momentos de crise

Nos anos 80, o Newcastle foi caindo vagarosamente de desempenho, até que se viu na Championship pela 2ª vez em sua história. O time teria de se recuperar, e isso de fato aconteceu, com destaque para as atuações de Kevin Keegan.

Durante a outra metade dos anos 80, o Newcastle jogava o básico, se mantinha entre o pelotão intermediário, graças principalmente a um jogador: Paul Gascoine.

O escocês beberrão era destaque do time, e o salvou de diversas situações adversas. Mas, em 1989, não teve jeito: outro rebaixamento. Nos anos 90, o time retornava à elite britânica. Passaram-se alguns anos e o time era bem montado, com bons treinadores, caso do próprio Kevin Keegan, que passou a treinar o time de St.James Park e saiu no final da temporada 1996-97, para a entrada de Kenny Dalglish. Diversos treinadores de renome vieram depois de Dalglish, como Ruud Gullit e Freddie Shepherd, mas não conseguiram ajustar uma equipe que tinha no ataque Alan Shearer, um dos melhores atacantes da Grã-Bretanha.

Somente um mito para fazer esta equipe evoluir: Sir Bobby Robson assumiu o cargo e levou o Newcastle de volta as competições europeias, mesmo sem muito brilho.
A partir daí, o torcedor do Newcastle quer esquecer , principalmente após a aposentadoria de Shearer, quando o time degringolou de vez.

Fazia contratações erradas, o elenco sofria com diversos problemas de lesões…E isto culminou no dia 24 de maio do ano passado, quando o time era comandando por Shearer, em tentativa desesperada de se salvar do rebaixamento. Vitória de 1 a 0 do Aston Villa e rebaixamento confirmado.

Dívidas a rodo. O time foi colocado a venda por 100 milhões de libras, peças que estavam no elenco como Michael Owen e Oba Oba Martins saíram no apagar das luzes. Parecia que desta vez o Newcastle não aguentaria. Só parecia.

O retorno à Premiership

Após o rebaixamento, o cenário criado era de uma equipe que teria de brigar pelo acesso nesta temporada, com o risco de se tornar um Nottingham Forest, caso não conseguisse voltar a Premier League. Não foi isto que aconteceu.

Peças importantes do elenco que caiu para a Championship, como o dinamarquês Peter Løvenkrands, Alan Smith, os experientes Nicky Butt e Steve Harper e o argentino Fabricio Coloccini, fizeram com que o time conseguisse o acesso com muita calma.

Agora é hora dos Magpies prepararem a casa, pois o St.James Park verá mais confrontos do time que é considerado por muitos como “o osso duro de roer” dos gigantes Arsenal, Chelsea, Liverpool e Manchester United.

Welcome home, Magpies!

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo