Champions LeagueSem categoria

Lavezzi e Cavani fazem carnaval do Napoli sobre o Chelsea

Napoli e Chelsea fizeram a festa de quem foi ao Stadio San Paolo, proporcionando um jogo eletrizante, no primeiro encontro pelas oitavas de final da Liga dos Campeões. Enquanto as defesas abusaram dos erros, os atacantes não perdoaram, em especial Ezequiel Lavezzi e Edinson Cavani. A dupla sul-americana se encarregou dos gols na vitória de virada por 3 a 1 dos napolitanos, que dá uma boa margem de vantagem para a volta, em Stamford Bridge, no dia 14 de março.

O time da casa começou dando bastante trabalho à defesa do Chelsea. Pouco depois de sair nos pés de Edinson Cavani para salvar os Blues, Petr Cech fez defesa providencial em novo lance do uruguaio. Gökhan Inler fez lançamento preciso para o camisa 7, que bateu de primeira. Com os pés, o goleiro conseguiu desviar o arremate.

Os partenopei não tinham dificuldades para encontrar espaços no ataque, especialmente em bolas lançadas nas costas dos defensores. Foi assim aos 19 minutos, quando Lavezzi passou para Christian Maggio e, mesmo de um ângulo pouco favorável, o camisa 11 exigiu nova intervenção precisa de Cech. Já aos 27, Marek Hamsik bateu escanteio na cabeça de Cavani e o uruguaio cabeceou para fora.

Contudo, o Chelsea acabou premiado por um erro de Paolo Cannavaro para chegar ao primeiro gol. Daniel Sturridge fez o passe, o capitão do Napoli furou e a bola sobrou limpa para Juan Mata tocar na saída de Morgan De Sanctis. O tento baqueou os italianos e David Luiz quase ampliou dez minutos depois, mas sua cabeçada saiu por cima do travessão.

Aos 38 minutos, porém, pesou a classe de Lavezzi para explodir o San Paolo novamente. Após passe de Cavani na entrada da área, o argentino driblou Raul Meireles e, da meia-lua, chutou colocado para deixar tudo igual. Os Blues ainda quase empataram na sequência, em chute de Ramires que saiu com perigo por cima do gol.

E, antes que o primeiro tempo chegasse ao fim, o Napoli buscou a virada, já nos acréscimos. Após jogada pela lateral direita, Inler cruzou do bico da grande área. A defesa londrina não cortou e a bola veio para Cavani, que usou o ombro para escorar a bola para dentro da meta de Petr Cech.

O segundo tempo começou com boas chances para as duas equipes. Aos cinco minutos, Inler abriu para Cavani na lateral esquerda e o uruguaio arrematou, para defesa de Cech. Em resposta, Juan Mata rolou para trás e, da meia-lua, Florent Malouda chutou para defesa em dois tempos de De Sanctis. Já aos dez minutos, Cavani deixou Lavezzi na cara do gol e o argentino concluiu para fora, enquanto Juan Mata deu trabalho de novo para De Sanctis.

Depois de o Chelsea exercer uma pequena pressão, o Napoli chegou ao terceiro gol aos 20 minutos de jogo. Edinson Cavani aproveitou bobeira de David Luiz após bola longa de Campagnaro e, com Cech fora do gol, rolou para Lavezzi. Da entrada da área, o camisa 22 não perdoou.

O gol sofrido fez com que André Villas-Boas recorresse à experiência no banco de reservas, colocando Frank Lampard e Michael Essien. As mudanças surtiram poucos efeitos e o Chelsea permaneceu inoperante. Aos 37 minutos, o Napoli ainda esteve próximo de anotar o quarto gol. Marek Hamsik passou por Ivanovic e rolou para Maggio. Com Cech batido, o ala acabou chutando em cima de Ashley Cole, que salvou em cima da linha. Nos acréscimos, Frank Lampard ainda arriscaria da entrada da área, em vão, para defesa de De Sanctis.

Ficha técnica

Napoli 3×1 Chelsea

Local: estádio San Paolo, em Nápoles (ITA)
Data: 21/fev, terça-feira
Árbitro: Carlos Velasco Carballo (ESP)
Gols: Juan Mata, aos 29’/1T, Ezequiel Lavezzi, aos 38’/1T, e Edinson Cavani, aos 47’/1T; Ezequiel Lavezzi, aos 20’/2T.
Cartões Amarelos:  Edinson Cavani (Napoli); Raul Meireles e Gary Cahill (Chelsea)

Napoli
Morgan De Sanctis, Paolo Cannavaro, Salvatore Aronica e Hugo Armando Campagnaro; Christian Maggio, Walter Gargano, Gökhan Inler e Juan Zúñiga; Marek Hamsik, Ezequiel Lavezzi (Goran Pandev, aos 37/2T) e Edinson Cavani. Técnico: Walter Mazzarri.

Chelsea
Petr Cech, Branislav Ivanovic, Gary Cahill, David Luiz e José Bosingwa (Ashley Cole, aos 12’/1T); Raul Meireles (Michael Essien, aos 25’/2T), Ramires e Florent Malouda (Frank Lampard, aos 25’/2T); Daniel Sturridge, Juan Mata e Didier Drogba. Técnico: André Villas-Boas.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo