James Rodríguez: Mais um sul-americano nos Dragões

 

Por Rafael Duarte

A rivalidade é uma das coisas mais fascinantes do futebol, e ultimamente temos visto alguns fatos curiosos. O que dizer do Porto comemorar o título da Liga Portuguesa invicto e com cinco rodadas de antecedência em pleno Estádio da Luz após bater o Benfica? Por falar dos rivais portugueses, este foi só mais um capítulo nesta história onde a rivalidade transcende as quatro linhas do campo, como na recente contratação do meia colombiano James Rodríguez pelo Porto.

O jovem James David Rodríguez Rubio nasceu na cidade Cúcuta na Colômbia no dia 12 de Julho de 1991. Começou a jogar futebol muito cedo, e com 15 anos de idade já figurava entre os titulares do Envigado, clube colombiano da cidade de mesmo nome. No ano seguinte, sua última temporada no clube, marcou seu primeiro gol antes de ser vendido para o Banfield da Argentina em 2008.

Banfield e o título argentino

Rodríguez teve que conquistar seu espaço na equipe argentina, com a dificuldade que todos os estrangeiros tem para brilhar no campeonato nacional de nossos vizinhos e rivais. Mas foi em 2009 que o menino começou a brilhar. Foi nesta temporada que o clube centenário fundado na cidade de Lomas de Zamora, na grande Buenos Aires conseguiu sua primeira e única conquista do Campeonato Argentino, sendo campeão do Torneio Apertura 2009 e se classificando para a Taça Libertadores da América do ano seguinte.

James foi um jogador muito importante para a conquista, tendo participado de todos os dezenove jogos da temporada, inclusive marcando o gol da vitória no jogo contra o Newell’s Old Boys, com um remate de fora da área que definiu o placar em 2×1 a favor do El Taladro.

A Copa Libertadores de 2010 pode ser considerada de certa forma boa para o jovem colombiano, que marcou cinco gols em sete jogos de sua equipe no torneio, inclusive marcando um gol na vitória do Banfield por 3×1 contra o Internacional, que viria a se tornar o campeão daquela edição do torneio. Mas foi justamente contra o Internacional que James Rodríguez teve seu pior momento na competição, ao ser expulso com dois cartões amarelos no jogo em que seu time foi eliminado ao perder para o Colorado por 2×0.

O início na Europa

Foi nesta fase de sua carreira que Rodríguez começou a chamar a atenção de clubes europeus, recebendo propostas de clubes como Espanyol e CSKA Moscou, além de despertar o interesse do Benfica, que no final da competição chegou a oferecer alguns milhões de Euros ao Banfield pelo jovem talento.

Mas como a rivalidade sempre fala mais alto, foi o Porto que acabou fechando contrato com o rapaz em julho de 2010. Rodríguez jogará pelos dragões pelas próximas quatro temporadas, tendo inclusive participado da campanha campeã que culminou com o título do clube em pleno Estádio da Luz.

James Rodríguez é nome comum nas convocações das categorias de base do futebol colombiano, sendo presença certa no selecionado que disputará o mundial sub-20 da categoria, neste ano.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo