Champions LeagueSem categoria

Em jogaço, Messi decide e Barcelona derrota Milan

Em uma partida emocionante, o Barcelona conseguiu uma grande vitória sobre o Milan por 3 a 2 no estádio Giuseppe Meazza, em Milão. Poucas vezes um time conseguiu enfrentar o time de Pep Guardiola tão bem quanto os rossoneri, mas ainda assim não foi suficiente para ser páreo ao grande futebol do clube catalão, especialmente do seu camisa 10, Lionel Messi, que acabou decidindo o jogo.

O primeiro tempo da partida foi emocionante. O Milan fez valer o seu mando de campo e pressionou o Barcelona para dentro do seu campo conseguiu criar boas chances. Só que o adversário tinha o seu tradicional jogo de posse de bola, levando sempre perigo.

Os rossoneri cercavam a área do Barcelona, que jogavam sem um zagueiro de ofício – Carles Puyol começou na lateral direita no lugar do suspenso Daniel Alves, e os volantes Javier Mascherano e Sergio Busquets no centro, com Eric Abidal na esquerda. No meio, Seydou Keita começou como volante.

Aos 14 minutos do primeiro tempo, veio um ataque mortal do Barcelona. Lionel Messi saiu da direita para o meio, abriu o jogo na esquerda para Seydou Keita, que cruzou rasteiro. Mark van Bommel acabou tocando na bola, que entrou. Gol contra do holandês.

Ainda no susto do gol, o Milan quase tomou o segundo gol. Em uma bela jogada de Thiago Alcántara, o meia fez belo passe para Cesc Fàbregas finalizar de primeira dentro da área, de voleio, mas Abbiati defendeu.

O Milan continuava melhor no jogo e pressionava. Ibrahimovic caiu na esquerda, recebeu a bola, cruzou na área e a bola passou por todo mundo. Na direita, Aquilani tocou para o meio onde Robinho, livre dentro da pequena área, chutou por cima.

Messi também teve seu momento de Robinho. Em uma boa jogada pela direita de David Villa, o argentino se desmarcou e recebeu o cruzamento pelo chão e chutou por cima, perdendo a chance de marcar.

Aos 20 minutos, porém, os rossoneri conseguiram fazer valer o seu bom início de jogo. Seedorf recebeu grande lançamento na esquerda, dominou com categoria e, com um leve toque, deixou Ibrahimovic na cara do gol. Com um toque, o sueco bateu de esquerda e mandou para a rede.

O Barcelona era perigoso em todos os ataques. E, aos 29 minutos, Xavi foi lançado dentro da área, disputou a bola com Aquilani e caiu. O juiz Wolfgang Stark primeiro mandou seguir, mas acabou voltando atrás e marcou o pênalti.

Messi foi para a cobrança, deu uma paradinha, deixou o goleiro cair e tocou para o gol. O juiz, porém, não validou o gol e deu amarelo para o argentino. Na segunda cobrança, Messi bateu cruzado, no canto, sem chance para Abbiati: 2 a 1.

O jogo ficou mais movimentado e também mais equilibrado. O Barcelona, atacando mais, levava perigo em praticamente todos os lances. O Milan tentava pressionar no final do primeiro tempo, levantando bolas na área e explorando a habilidade de Ibrahimovic em fazer o pivô.

Em um escanteio aos 46 minutos, Seedorf cobrou para o meio da área e Thiago Silva subiu livre para tocar de cabeça e deixou o goleiro Víctor Valdés parado, olhando a bola passar perto e ir para fora.

Para o segundo tempo, o técnico Massimiliano Allegri trocou Robinho por Alexandre Pato. Só que quem conseguiu o empate, logo no início da etapa final, foi Kevin-Prince Boateng. Depois de um lançamento para a área, a bola foi desviada pela zaga e sobrou para Boateng dominar, driblar Abidal com um toque de letra e fuzilar Valdés: 2 a 2.
Só que o Barcelona não perdoa. Messi fez um passe improvável, no meio de quatro defensores, no pé de Xavi. O meia só dominou e tocou colocado no canto: 3 a 2 Barcelona, aos 19 minutos.

O Milan acabou perdendo Alessandro Nesta, com uma lesão muscular. Entrou Daniele Bonera no seu lugar. O Barcelona, a essa altura, já fazia valer sua posse de bola para amenizar o ímpeto ofensivo do Milan.

Se o destaque milanista no primeiro tempo foi o ataque, no segundo tempo quem se destacou foi a defesa, que foi quem teve trabalho para correr atrás dos blaugranas e ainda dar esperança à torcida.

Apesar de uma pressão forte no final do jogo, com muita bola na área e poucas chances de gol reais, o placar permaneceu inalterado.

Ficha técnica

Milan 2×3 Barcelona

Local: San Siro, em Milão
Data: 23/Nov, quarta-feira
Árbitro: Wolfgang Stark (ALE)
Gols: Mark van Bommel (contra) aos 14’/1T, Lionel Messi aos 31’/1T, Xavi Hernández aos 18’/2T (Barcelona), Zlatan Ibrahimovic aos 20’/1T, Kevin-Prince Boateng aos 9’/2T (Milan)
Cartões Amarelos: Alberto Aquilani, Alessandro Nesta, Mark van Bommel, Gianluca Zambrotta (Milan), Lionel Messi, Carles Puyol, Javier Mascherano (Barcelona)

Milan
Christian Abbiati; Ignazio Abate, Alessandro Nesta (Daniele Bonera aos 21’/1T), Thiago Silva e Gianluca Zambrotta; Mark Van Bommel (Antonio Nocerino aos 26’/2T), Clarence Seedorf, Alberto Aquilani e Kevin-Prince Boateng; Robinho (Alexandre Pato no intervalo) e Zlatan Ibrahimovic. Técnico: Massimiliano Allegri

Barcelona
Víctor Valdés; Carles Puyol, Javier Mascherano, Sergio Busquets e Eric Abidal; Seydou Keita, Xavi Hernández, Thiago Alcántara (Jonathan dos Santos aos 45’/2T) e Cesc Fàbregas (Pedro Rodríguez aos 34’/2T); Lionel Messi e David Villa (Alexis Sánchez aos 23’/2T). Técnico: Pep Guardiola

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo