Balotelli: o Pato da Inter

Quando Pato recebeu o lançamento de Kaladze e invadiu a defesa do Napoli, desvencilhou-se da marcação e do goleiro e fez um gol de placa na sua estréia, uma febre apossou-se de Milão. A sensação do clube que tinha descoberto outro Kaká era perceptível e a Inter – ainda que líder – sentiu-se em desvantagem, pois não tinha um craque jovem que desse tantas esperanças.

Não tinha, mas agora tem. Mario Balotelli, ou ‘Turbomario’ já está empolgando a Milão ‘nerazzurra’ que vê nele um equivalente do que Pato significa para o Milan. Com somente 17 anos, Balotelli já é a maior esperança da Inter de ver um craque crescer em suas fileiras.

Siciliano lançado na Lombardia.

Mario Balotelli Barwuah nasceu em Palermo, a capital da Sicília, em 12/08/1990. Palermo, a grande cidade italiana mais próxima da África, é um portão de entrada para imigrantes do continente que buscam sorte melhor na Europa. Os pais de Balotelli são ganeses, mas deram a criança para ser criada por um casal de italianos – que conferiram a Mário o sobrenome tão peninsular.

A família Balotelli era de uma cidadezinha lombarda, Concesio, que fica nos arredores de Brescia. Começou a jogar aos cinco anos num time de bairro próximo à sua casa e seu vigor físico era tanto que costumava jogar com meninos mais velhos. Aos 11 anos, passa a treinar com a Lumezzane, outro time da Lombardia (hoje na quarta divisão). Em abril de 2006, na partida de viagem contra o Padova, estreou no time principal ainda com 15 anos, graças a uma autorização especial da Federcalcio.

No final da temporada, Balotelli foi levado para a Inter de Milão e imediatamente chamou a atenção. Na sua primeira temporada, ajuda o time de Corrado Verdelli a ganhar o ‘scudetto’ do campeonato Primavera (uma espécie de ‘expressinho’ italiano) e se credenciou a ganhar uma oportunidade no time de cima.

Na atual temporada, foi convocado algumas vezes e no jogo contra o Catania em dezembro, pela Copa Itália, estreou. Três dias depois, jogou de novo, desta vez pela Série A e marcou duas vezes contra a Reggina, no sucesso interista de 4 a 1. No final de janeiro, jogaria novamente pela Copa Itália, mas contra a Juventus, sem se intimidar: mais dois gols e o bilhete de acesso da Inter à semifinal. Ganhou o apelido de ‘Turbomario’ e a crença interista de ter achado um outro Pato.

Velocidade e habilidade

Menor de idade, Balotelli ainda é ‘oficialmente’ ganês. Em agosto, com 18 anos, ele passa s ter direito ao passaporte italiano e conseqüentemente à possibilidade de ser convocado pela seleção italiana, que ele já admitiu, em entrevistas, ser a sua primeira opção. Aliás, em entrevistas, Balotelli já teria dito que torcia para o Milan – fato que ela não confirma.

Em campo, o atacante é o protótipo do jogador africano, com uma explosão impressionante e uma habilidade visível. Contudo, tendo crescido na Itália, tem uma interpretação do jogo que o poupa de dribles desnecessários. O clube está empolgadíssimo. Se ele tiver espaço (leia-se, chances para jogar), tem tudo para crescer.
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo