219 milhões de euros

Esse é o valor gasto pelo Real Madrid em contratações até agora. Beira o surrealismo em uma época em que todos (pessoas, empresas, animais…) buscam reduzir gastos, conter custos. Beira a insanidade – que precisa ser controlada. E aí entra um tema complicado: como fazer isso?

A primeira ideia que surge é a criação de um teto salarial. “Como existe na NBA”, anteciparão os experts. Só que essa barreira é muito mais complicada de se aplicar em um mundo globalizado do que na restrita esfera estadunidense.

A NBA cuida apenas de 30 times, em um universo onde todas as transações são extremamente controladas e fiscalizadas. Não existe passe ou direitos econômicos de um atleta. Ele assina um contrato, com cláusulas que permitem negociações e o liberam ou não em determinadas situações. É tudo bem claro. Até mesmo para se trazer um jogador estrangeiro a entidade impõe regras – é permitido pagar no máximo US$ 500 mil para auxiliar a liberação desse atleta em caso de pagamento de multa ao seu clube atual.

Isso é quase inimaginável no universos futebolístico. Não dá para impor um teto salarial, por exemplo, sem desconsiderar as enormes diferenças entre os países, sejam elas culturais, econômicas ou mesmo legais. Daí criar um específico para cada nação, só aumentaria o desnível entre as competições.

De qualquer modo, a Fifa precisa agir para conter esses gastos exorbitantes. Talvez impondo mais regras, aumentando taxas, exigindo contrapartidas – como investimentos na base, por exemplo: a cada X milhões gastos em reforços, 2X precisariam ser comprovados no treinamento de jovens talentos. Enfim, novos modelos precisam ser inventados. Mais ideias precisam aparecer.

E os defensores do livre comércio, da liberdade de capital, que não venham com defesas capitalistas. Porque 2008 e 2009 mostraram que o capitalismo precisou do Estado para se salvar.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo