Portugal

Wendell troca o Leverkusen pelo Porto e tem condições de recuperar seu moral no Estádio do Dragão

Após sete temporadas na Bundesliga, Wendell tentará preencher a lacuna deixada por Alex Telles na lateral esquerda do Porto

O Porto aumentou a legião brasileira em seu elenco com um bom negócio confirmado nesta quinta-feira. Os portistas ganharão Wendell para a sua lateral esquerda, após longa passagem do cearense pelo Bayer Leverkusen. Aos 28 anos, o ex-gremista parecia estagnado na Bundesliga e vinha perdendo minutos em campo gradualmente durante as últimas temporadas. Assim, a mudança para o Estádio do Dragão parece um bom negócio para que ele recupere seu prestígio, em transação que custou €4 milhões aos lusitanos.

Cria da base do Icasa, Wendell deu seus primeiros passos no Iraty, no Paraná e no Londrina, mas estourou mesmo como um bom lateral esquerdo no Grêmio. Em 2014, o garoto de 21 anos acabou negociado com o Bayer Leverkusen e parecia ter chão para se transformar numa ótima opção em sua posição. O novato não teria problemas para se adaptar na Alemanha e tomou conta da posição de titular dos Aspirinas. Foram cinco anos consecutivos como nome indiscutível na equipe, com seu auge entre 2016 e 2018.

Sob as ordens de Peter Bosz, contudo, Wendell foi diminuindo sua presença na lateral esquerda do Leverkusen. Chegou inclusive a ser usado com mais frequência como meia ou como zagueiro. Já na temporada passada, sem um grande desempenho do clube, o brasileiro teve sua menor participação na Bundesliga desde sua transferência à BayArena. Muitas vezes esquentou o banco e só recuperou a titularidade na reta final da campanha, durante a troca de Peter Bosz por Hannes Wolf. De qualquer maneira, não seria prioridade do técnico Gerardo Seoane para esta temporada, ainda mais com a contratação de Mitchell Bakker junto ao PSG.

Wendell possui uma experiência inegável na Europa. São 250 partidas pelo Bayer Leverkusen, 42 delas por copas europeias. É nessa rodagem e também nesse talento que o Porto se centra, para contratar o cearense. A posição é carente desde a venda de Alex Telles para o Manchester United e o novo reforço parece bastante capaz de ganhar a posição que, na temporada passada, foi do nigeriano Zaidu. Wendell não traz consigo todas as virtudes de Telles, que foi seu companheiro no Grêmio, mas tem capacidade ofensiva para se destacar no Estádio do Dragão.

Se o bonde da seleção brasileira parece ter passado para Wendell, depois de anos ventilado como um futuro convocável, o lateral esquerdo pode muito bem elevar seu moral no Porto. É uma equipe competitiva sob as ordens de Sérgio Conceição, que vem de uma ótima campanha na Champions League e brigará pelo título no Campeonato Português. O defensor será o quarto brasileiro no elenco, que conta também com Otávio, Pepê e Evanílson, além do naturalizado Pepe.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo