Portugal

Três times empatados e gol decisivo aos 48 do 2º tempo: o insano acesso do Português

Se na primeira divisão o futebol português já soube com antecedência qual era seu desfecho, com o bicampeonato do Benfica garantido na penúltima rodada, na segunda divisão a história foi bem diferente. Neste domingo, nada menos do que cinco equipes entraram na última rodada da competição disputando as duas vagas de acesso à elite. No final, uma dança de troca de posições, com três times empatados e definição do título e da vaga apenas aos 48 minutos do segundo tempo do jogo do Tondela, que ficou com a taça.

VEJA TAMBÉM: Betis colocou 48 mil no estádio e pintou Sevilha de verde na volta à elite

Tondela, União da Madeira, Chaves, Sporting Covilhã e Feirense chegaram para a rodada final disputando as duas vagas de acesso, com apenas cinco pontos entre o primeiro e o quinto colocado. Por 20 minutos, com a vitória por 2 a 0 sobre o Oliveirense, o Chaves ia se garantindo como campeão do torneio. Alegria que logo virou lamentação. O gol de empate do Tondela, fazendo 1 a 1 contra o Freamunde, aos 49 minutos do segundo tempo, levou o time a 81 pontos, garantindo o título e empurrando para baixo o Chaves, que sequer ficou com a segunda vaga na primeira divisão. Com a vitória por 3 a 0 sobre o Oriental, o União foi o outro a subir.

Como o critério de desempate é o confronto direto e a derrota do Tondela deixava os quatro primeiros com 80 pontos, no acúmulo de confrontos entre os quatro o Chaves terminava na primeira colocação, com o Tondela em segundo. O empate dos tondelenses, então, isolou o time com 81 pontos, e, no desempate entre os três com 80 (União, Chaves e Covilhã), o União da Madeira prevaleceu.

O Covilhã também venceu, por 2 a 0, mas acabou na quarta colocação, enquanto o pobre Feirense foi vencido por 4 a 1 pelo Farense e terminou no sétimo lugar. Com toda essa briga definida apenas por um lance, aos 48 do segundo tempo, fica até difícil argumentar que torneios de pontos corridos não podem ser emocionantes. Pelo menos tente dizer isso aos tondelenses e à torcida do Chaves.

Confira o gol que bagunçou a definição da segundona portuguesa:

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.