Portugal

Técnico do Porto diz que alegação de racismo é mal entendido

O técnico Vitor Pereira, do Porto, afirmou que as alegações de racismo de Mario Balotelli, do Manchester City, são provavelmente fruto de um mal entendido. O treinador disse não ter ouvido nenhum cântico do tipo e diz que as autoridades irão esclarecer a história.

“Eu não percebi nada, foi provavelmente um mal entendido que será esclarecido pelas autoridades. Nós não costumamos ter problemas de racismo nos estádios portugueses”, afirmou Pereira.

“Eu não ouvi nenhum comentário que deveria fazer o clube se desculpar. O que eu ouço frequentemente são os cantos para Hulk, que ele mesmo pode confirmar”, declarou o técnico. Os cantos da torcida para o atacante poderiam ser confundidos com a imitação de macaco.

“Eu não ouvi nada. Quando você está no gramado, está focado apenas na partida. Em toda partida que jogamos em casa eu ouço meu nome e isso pode causar algum mal entendido, mas os torcedores estão gritando por mim”, disse Hulk.

O Manchester City fez uma reclamação formal sobre o incidente, que teria sido contra o atacante Mario Balotelli. Yayá Touré, marfinense, também declarou ter ouvido os cânticos racistas.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo