Portugal

Sérgio Conceição botou seu filho em campo e, dois minutos depois, Francisco fez o gol de uma épica virada do Porto

Jogador das seleções de base e conhecido como "Messi do Olival", o garoto de 19 anos provou sua estrela, independentemente do pai

Ser o filho do técnico é algo que, tantas vezes, levanta acusações de nepotismo no futebol. Não são poucos os exemplos de pais que treinam filhos e, neste sábado, um dos mais reluzentes aconteceu em Portugal. O Porto visitava o Estoril e a vitória seria valiosíssima, depois que o Sporting perdeu na rodada. Os anfitriões, porém, abriram dois gols de vantagem e os portistas sofreram para reagir. Aos 42 minutos do segundo tempo, com o placar empatado, o técnico Sérgio Conceição acionou no banco o meia Francisco Conceição – seu filho de 19 anos, promessa das seleções de base. Pois o garoto teve estrela: dois minutos depois, marcou o gol de uma vitória épica por 3 a 2, que permite ao Porto abrir três pontos de vantagem no topo do Campeonato Português.

Não dá para atribuir o sucesso de Francisco Conceição apenas às costas quentes. O jovem atuava na base do Sporting, antes de passar pelo PFC e assinar com o Porto no sub-17, em 2018. Seu pai já era treinador do time principal na época, mas o garoto também fazia parte das seleções de base. E, diferentemente do caçula, os irmãos Sérgio Conceição Júnior ou Rodrigo Conceição não defendiam os portistas – o segundo chegaria tempos depois ao time B. Francisco faria seu nome no segundo quadro do Dragão, ganhando o pomposo apelido de “Messi do Olival”, assim como seguiu como nome constante nas seleções de base. Isso até começar a pintar no elenco de cima do Porto na temporada passada. Com participações esporádicas saindo do banco, o adolescente esperava seu primeiro gol pelo Campeonato Português. Aconteceu neste sábado, na visita ao Estoril.

O primeiro tempo com controle estéril do Porto não impediu que o Estoril abrisse dois gols de vantagem antes do intervalo. Os portistas tiveram 66% de posse de bola e o dobro de finalizações, sem tanto perigo. Em compensação, os auriazuis foram bem mais eficazes. Tiveram um gol anulado, até abrirem a contagem aos 38 minutos. Arthur Gomes chutou com desvio de fora da área e a bola pegou efeito para encobrir o goleiro Diogo Costa. Cinco minutos depois, seria a vez de André Franco ampliar em cobrança de pênalti. O Dragão precisaria ressurgir na segunda etapa.

No abafa inicial, o Porto diminuiu a diferença aos quatro minutos do segundo tempo, com Mehdi Taremi aproveitando o rebote de uma bola na trave. O goleiro Thiago da Silva, porém, fazia milagres na meta do Estoril e o time da casa teria um gol anulado muito reclamado, por falta cometida no cabeceio. Somente aos 39 é que o empate do Porto finalmente saiu, numa abertura de Taremi para Luis Díaz fintar a marcação e bater por baixo do goleiro. Isso até que o herói inesperado saísse do banco.

Com apenas dois minutos na partida, aos 44, Francisco Conceição fez a diferença. Luis Díaz também tem sua parte no gol, ao receber na esquerda e chamar o marcador para dançar, antes de limpar o caminho à linha de fundo e fazer o passe rasteiro. O filho do técnico entrou rasgando na pequena área e bateu de primeira, para garantir os três pontos. Na comemoração, em meio à euforia dos portistas, o garoto daria um abraço no pai, com um beijo e tapinhas carinhosos na cabeça.

Francisco Conceição preferiu ressaltar, depois do jogo, que deu o abraço no treinador e não no pai: “Sim, festejei com o treinador como festejei com todos os meus colegas de equipe. Queremos continuar assim para no fim sermos campeões”. Já Sérgio Conceição comentou o impacto do garoto, também relativizando os laços sanguíneos: “O Francisco fez o trabalho dele, fez o gol que deu a vitória, noutras situações foram outros jogadores. O abraço sentido dou ao Francisco e dou aos jogadores quando, principalmente eles se dedicam ao jogo, com ambição e determinação de ganhar grande. Queremos ganhar sempre, não se ganha sempre, mas quando estão os ingredientes, eles sabem que o treinador dá esse mérito”.

O Porto chega aos 47 pontos no Campeonato Português, três a mais que o vice-líder Sporting. Já o Benfica, no máximo, conseguirá diminuir a diferença para sete neste domingo. Os portistas permanecem invictos e fincam o pé como favoritos ao título. Sérgio Conceição mostra o seu dedo como treinador, e com uma escolha que conhece tão bem.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo