Portugal

Sem título invicto para o Sporting: Benfica carimbou a faixa em um clássico insano

Na 33ª rodada, a uma do fim, os Leões foram derrotados pela primeira vez, em um movimentadíssimo clássico de Lisboa

Corrigida às 12h18 de 17 de maio, com a informação de que o Benfica se classificou, sim, à Champions League, e não à Liga Europa

A invencibilidade do Sporting atingiu 32 rodadas, mas não chegou ao fim do Campeonato Português. No primeiro jogo após quebrar um jejum de 19 anos, os Leões foram, enfim, derrotados. O Benfica aproveitou a ocasião para dar aquela carimbada na faixa em um clássico insano que terminou com vitória encarnada por 4 a 3.

Os 32 jogos de invencibilidade ainda são recorde para uma única edição da elite português. Porto e Benfica possuem títulos invictos, mas em torneios de apenas 30 rodadas. O Sporting tinha duas partidas para tentar conquistar o seu, mas o time de Jorge Jesus tinha outros planos.

O Benfica precisava da vitória para ainda ter chance de entrar direto na fase de grupos da próxima Champions League – não tem mais, após a vitória do Porto sobre o Rio Ave no jogo seguinte da rodada – e começou voando. Abriu 3 a 0 ainda no primeiro tempo, com gols de Seferovic, Pizzi e Lucas Veríssimo.

Aos 12 minutos, Pizzi soltou Seferovic, que dominou e, na entrada da área, deu um toquinho por cima do goleiro Antonio Adán. Nuno Mendes tentou desesperadamente cortar a finalização, mas não chegou a tempo. O segundo foi um golaço: Pizzi tabelou com Everton Cebolinha e também tocou por cima de Adán. Em cobrança de escanteio, a segunda assistência de Pizzi e o terceiro gol do Benfica, marcado por Veríssimo.

Àquela altura, a ambição de manter a invencibilidade estava distante, mas este time do Sporting não foi campeão sem ter algo de especial. Nos acréscimos do primeiro tempo, Pedro Gonçalves, brigando com Seferovic pela artilharia, recebeu na entrada da área, levou para o meio e tocou no canto para descontar.

Mas o Benfica teve um pênalti, convertido por Seferovic, logo no começo do segundo tempo para restaurar a vantagem a três gols. Nem isso fez o Sporting desistir. Pedro Gonçalves respondeu quase imediatamente com um chute de fora da área na trave, e Paulinho teve uma cabeçada, em ótima situação, que acabou direto nas mãos de Helton Leite. Ele se redimiu com a assistência para Nuno Santos chegar batendo bonito e diminuir para 4 a 2, aos 17 minutos.

E também de pênalti, Pedro Gonçalves fez o terceiro do Sporting, que teve os 15 minutos finais para buscar o empate que manteria sua invencibilidade. Pedro Gonçalves teve as melhores chances, especialmente a dos 35 minutos quando chegou batendo, muito perto da trave, mas Adán também teve que fazer uma defesa milagrosa com os pés, já nos acréscimos, para evitar o gol de Rafa Silva.

“Queríamos ganhar e manter a série de invencibilidade. Os torcedores queriam, nós também queríamos, mas o mais importante está feito. Ganhamos o campeonato e já estamos preparando o futuro”, afirmou o técnico Rúben Amorim, em entrevista à BTV.

A uma rodada do fim, o Sporting está com 82 pontos, ainda com cinco de vantagem para o Porto e o título assegurado. O Benfica, em terceiro lugar, ficou a quatro do Porto.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo