Portugal

Presidente da Acadêmica é acusado de corrupção

O Departamento de Investigação e Ação Penal de Coimbra acusou formalmente José Eduardo Simões, presidente da Acadêmica, de corrupção e tráfico de influências. Ele estaria envolvido em irregularidades quando era diretor do Departamento de Urbanismo da Câmara Municipal da cidade.

Segundo a Justiça, haveria ligação entre o dirigente e interesses imobiliários, que levaram ao embargo de uma obra de urbanização. As investigações começaram em abril de 2005 e, em fevereiro deste ano, autoridades fizeram uma busca na residência de Simões, na sede do clube e em seu gabinete na Câmara. Foram encontrados chr(128) 200 mil dentro do carro dele.

Segundo denúncia revelada nesta terça-feira pelo jornal Diário de Coimbra, Simões teria entrado em contato com promotores de empreendimentos imobiliários e para pedir doações à Acadêmica. Em troca, ele ajudaria o andamento das obras. Em uma delas, chamada ‘Jardins do Mondego’, o último andar foi construído irregularmente, mas passou ‘em branco’ aos olhos do dirigente.

Simões não se manifestou a respeito das acusações.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo