Portugal

Porto sela seu 30º título português de maneira especial: vencendo o Benfica no estádio da Luz

A conquista dos Dragões poderia ser confirmada com empate ou até mesmo com derrota, mas foi bem mais gostoso ganhando do rival pela segunda vez neste Campeonato Português

Zaidu Sanusi dominou e bateu pelo alto para selar um sábado especial para o Porto, campeão português pela 30ª vez com vitória por 1 a 0 no Estádio da Luz contra o rival Benfica. O título poderia ter saído mesmo com um empate ou até derrota, caso o Sporting não ganhasse do Portimonense mais tarde, mas é mais gostoso aos torcedores dos Dragões que tenha saído assim.

Especialmente pelo contraste. Enquanto o Benfica teve uma temporada de altos e baixos, eliminando o Barcelona na fase de grupos da Champions League, mas sofrendo tanto no Campeonato Português que demitiu Jorge Jesus e ficou fora da briga pelo título, o Porto dominou mais uma vez a liga nacional, com 28 vitórias e apenas uma derrota após 33 rodadas.

O seu ataque chegou a 84 gols, o melhor do campeonato de longe, e a defesa sofreu 22, apenas um a mais que a do Sporting, o atual campeão que agora está a nove pontos da liderança, com mais dois jogos pela frente. O Benfica é o terceiro colocado, a 17 pontos do Porto, que derrotou os Encarnados nos dois turnos do Campeonato Português.

A campanha começou com dois empates, contra Marítimo e Sporting, nas cinco rodadas iniciais, mas o Porto emendou uma sequência de 16 vitórias consecutivas que terminou com nova igualdade diante dos Leões em 11 de fevereiro. No final de abril, o Braga impôs ao Porto a sua primeira derrota pela liga nacional após 58 jogos invicto, mas o resultado ficou longe de colocar a conquista em risco.

Desde 2017 no comando do Porto, este é o terceiro título português do técnico Sergio Conceição, que também venceu a Taça de Portugal em 2019/20. Os brasileiros Otávio, Evanílson, com 14 gols, e Pepê foram personagens importantes. O artilheiro do time foi Mehdi Taremi, com 20 gols. Nem a saída de Luis Díaz para o Liverpool em janeiro diminuiu o ímpeto dos Dragões, que entregaram o sétimo título de liga nacional ao zagueiro Pepe, 39 anos, que participou de 20 partidas da campanha.

Mas durante a maior parte do jogo não parecia que a festa seria completa ao Porto no Estádio da Luz porque o Benfica teve uma boa atuação em um jogo relativamente travado e bastante pegado. Vlachodimos evitou mais um gol de Taremi, aos 15 minutos, após um bonito passe de Otávio. Valentino Lazaro perdeu um gol incrível na primeira etapa, mas havia impedimento de Darwin Núñez no começo da jogada.

No segundo tempo, Vlachodimos se esticou para espalmar um chute forte e colocado de Evanilson de fora da área, e o Benfica chegou a abrir o placar. Núñez, mostrando toda a sua qualidade, dominou o lançamento dentro da área com elegância, deu um come em Chancel Mbemba e bateu no canto para fazer 1 a 0. Mas essa jogada também foi anulada.

O gol saiu apenas aos 49 minutos do segundo tempo. Um contra-ataque puxado por Pepê pela direita. O passe foi na medida para Sanusi dominar e garantir a vitória do Porto. Ele se ajoelhou no gramado, claramente emocionado pelo lugar que passaria a ocupar na história de um dos maiores clubes de Portugal e da Europa.

.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo