Portugal

Página virada

Com o fim de 2011 em vista, a coluna fez uma análise de como está o Campeonato Português 2011/12, que só volta a ter jogos a partir do ano que vai nascer. Até o momento, foram disputadas 13 rodadas, com 104 jogos e 271 gols marcados. Uma boa média de 2,61 gols/partida – se a Liga terminasse hoje, seria a maior média desde a temporada 2002/03, que registrou 2,63 gols/partida. Líder pelo saldo de gols, o Porto tem o melhor ataque, com 32 gols sofridos, enquanto o Vitória de Setúbal sequer chegou à segunda dezena de bolas na rede – foram só 9 gols até o momento. O artilheiro mais uma vez não é português, mas curiosamente, não faz parte da “tríade”: é o senegalês Babá Diawara, que já marcou 9 vezes.

Passada essa primeira parte do campeonato – que não chega a ser a metade, já que o turno encerra na 15ª rodada –, ainda muitas indefinições. Diferente da temporada passada, o título está em aberto entre Porto e Benfica, permitindo até mesmo que um terceiro interessado (Sporting) possa torcer para que alguns eventuais empates atrasem os líderes. A briga europeia também está acesa, bem como – e principalmente – a luta contra o rebaixamento, que ainda envolve mais da metade da tabela. Confira abaixo como estão as lutas nos principais “fronts” da Liga Portuguesa. Já é possível tirar alguma conclusão sobre quem fica com o caneco?

Título: Águias e Dragões, de novo

Como no ano passado, o ano vira com Porto e Benfica brigando pelo título. A diferença é que se em 2010/11 as Águias eram meras “figurantes” em um campeonato que sempre pareceu nas mãos dos Dragões, dessa vez a briga está cabeça a cabeça. Ambos dividem a ponta com 33 pontos, sendo que os portistas ainda lideram pelo saldo de gols (24 a 19). Apesar disso, a circunstância é melhor para os Encarnados, que hoje aparecem como concorrentes mais fortes ao caneco. Classificados às oitavas da Liga dos Campeões, os benfiquistas estão com a confiança em alta e seguem com o elenco intacto (ainda que especulem-se ofertas a Nico Gaitán e Rodrigo Moreno) após os primeiros movimentos da janela de inverno.

O Porto, por sua vez, ainda tenta se acertar na temporada, embora já pareça ter um norte melhor que há três meses. A vinda de Danilo deve reforçar bem o lado direito, carente ofensiva e defensivamente, mas ainda falta um centroavante – e curiosamente, a equipe está perto de perder Walter para o Cruzeiro, restando somente Kleber como opção para o setor. “E o Sporting?”. Bom, com 27 pontos, os Leões de fato estão vivos na disputa, depois de duas temporadas em que desde o início do torneio sempre estiveram longe da liderança. Mas em que pese o bom momento do time de Domingos Paciência, ainda falta elenco e maturidade para bater de frente com Porto e Benfica por mais 17 rodadas. A briga alviverde, hoje, é outra.

Liga dos Campeões: Leões à frente

Se o título ainda parece um passo mais distante para o Sporting, o mesmo não se pode dizer da Liga dos Campeões. Até o momento, a equipe tem apresentado segurança suficiente para encerrar a Liga Portuguesa ao menos na terceira posição. Tem mostrado força ante adversários mais fracos e equilibrado confrontos contra rivais competitivos – mesmo quando derrotado por 1 a 0 pelo Benfica, os Leões jogaram em cima e não fosse Artur Moraes, talvez o resultado fosse outro. Depois de um início ruim, os lisboetas se acertaram, emplacando sete vitórias seguidas na Liga e, paralelamente, fazendo campanha segura na Liga Europa, classificando-se já na terceira rodada à próxima fase. Em condições normais, voltam sem percalços à LC.

O concorrente por essa terceira vaga é o Braga, 25 pontos, embora a matemática (mais do que a lógica) não tire o Marítimo da jogada. Os minhotos mostraram evolução gradual ao longo da temporada, fruto do início de trabalho com um time novo do meio-campo para trás, justamente onde o ponto forte da equipe vice-campeã da Liga Europa, mas o peso do elenco pode pesar no embate direto com o Sporting. Já os madeirenses, com 22 pontos, iniciaram bem a temporada. Chegaram a ficar 14 jogos invictos (entre agosto e dezembro), envolvendo Taça da Liga, Taça de Portugal e Liga, mas já não mostram a força das primeiras rodadas e começam a depender mais do que o necessário dos gols de Babá. LC? Ainda um sonho.

Liga Europa: Minho e Madeira e Coimbra de olho

Se der a lógica no pódio, a tendência é que Braga e Marítimo fiquem mesmo com as duas vagas à Liga Europa. Apesar da recente queda de rendimento – foram apenas 4 pontos conquistados dos últimos 15 disputados – os madeirenses são favoritos ao menos ao quinto lugar. Hoje, o time de Funchal tem cinco pontos de vantagem para a Acadêmica, que desponta como rival mais provável da dupla nesta briga pelos últimos passaportes europeus. O foco dos Estudantes, porém, é outro. A equipe está nas semifinais da Taça de Portugal, título que não conquista há mais de 70 anos, e pode ratificar uma vaga europeia automática. E se o título ficar com o Sporting, o sexto lugar pode colocar a agremiação de Coimbra na LE.

Meio da tabela: Existe isso?

Uma palavra que define a atual Liga Portuguesa é “irregularidade”. Prova disso é que apenas seis pontos separam a sexta colocada Acadêmica do vice-lanterna Rio Ave. Dois times, pode-se dizer, vêm em uma “ascendente”. Um deles é o Vitória de Guimarães – que, ironicamente, é uma das decepções da Liga. Considerando os últimos cinco jogos, é quem nesse meio da tabela teve o melhor desempenho (fez 10 pontos, em 15 possíveis). Contudo, o modesto 11º lugar com 14 pontos é pouco para um time com jogadores como Pedro Mendes e Nuno Assis, capazes de levar os minhotos ao menos à briga pela Liga Europa. Não fosse a falta de regularidade dos rivais, já seria possível afirmar que o Guimarães iniciaria 2012 sem nada o que sonhar.

Outro time em evolução é o Beira-Mar, que com os 9 pontos feitos nessa sequência de cinco partidas atingiu os 16 que o colocam hoje em uma honrosa 7ª posição. Naturalmente, não dá para dizer que é uma equipe já livre de riscos. Primeiro porque seria uma falácia matemática. Segundo pelo fato de o time, embora bem gerido por Rui Bento, ser tão limitado quanto os outros concorrentes. No entanto, é um dos elencos mais motivados no momento, assim como o Feirense – invicto a três partidas, com duas vitórias e um empate. No restante desse miolo, o Gil Vicente é quem parece mais “na dele”. Os demais (Olhanense, Vitória de Setúbal, União de Leiria e Nacional) viram o ano com as barbas de molho e medo da Liga de Honra.

Rebaixamento: Castores sob maior risco

Rio Ave e Paços de Ferreira ocupam as duas últimas posições, mas os vilacondenses até parecem ter mais chances de evitar a queda à Liga de Honra. Surpreende aqui a péssima campanha dos Castores. Elogiados nos últimos anos por montar times baratos e jovens mas seguros, os pacenses fizeram só 8 pontos em 13 partidas – e apenas um nos últimos cinco jogos. Não vencem desde 21 de outubro e dependem demais dos lampejos do paraguaio Melgarejo, atacante emprestado pelo Benfica que fez 5 dos 13 gols do time amarelo na Liga. O experiente treinador Henrique Calisto chegou como “bombeiro”, mas nos dois duelos anteriores, duas “sapatadas” às mãos de Braga e Rio Ave mostraram que o comandante terá muito trabalho.

Por outro lado, se o Rio Ave, com 11 pontos, dá sinais (não muito claros, é verdade) de que almeja sair da incômoda zona de rebaixamento, há outros times muito interessados em conhecer o Z-2. Um deles é o Olhanense, 14 pontos, que só venceu quatro vezes em 19 jogos da temporada portuguesa e não ganha há cinco jogos – somou só dois pontos, em 15 possíveis. Outro é, acreditem, o Nacional, que com apenas 12 pontos, é apenas o 14º colocado. Os madeirenses não digeriram bem o adeus à Liga Europa e não acordaram na competição. A salvaguarda é a Taça de Portugal, na qual os alvinegros enfrentam o Sporting na semifinal. Com um detalhe: só arrancaram a classificação nas últimas três fases, via disputa de pênaltis.

Liga de Honra

Na Liga de Honra, o equilíbrio é intenso. O Estoril, que havia assumido a liderança na jornada anterior, ratificou-a na 13ª rodada ao derrotar o Santa Clara por 2 a 1, fora de casa. Com 25 pontos, a equipe é seguida de perto pelo Atlético (que empatou em casa com o Freamunde e vem em queda livre) e pelo recém-rebaixado Leixões (que bateu o lanterna União da Madeira por 1 a 0), que somam 22 pontos. Nesta quinta, o Moreirense, quinto com 20 pontos, pode assumir a vice-liderança se derrotar a Naval, em casa. Se vencerem, os visitantes podem dar sequência à ascensão na competição e tomar para si o 4º lugar na tabela. Já o tradicional Belenenses continua decepcionando: perdeu para o Arouca e segue em antepenúltimo lugar.

Mercado luso

O Porto está atrás de reforços latinos para o ataque. Um deles é o colombiano Teófilo Gutierres, do argentino Racing, que pelo que consta na imprensa portuguesa, está próximo de assinar com os Dragões para ser o “sucessor de Radamel Falcão”. Por outro lado, o também colombiano Jackson Martínez, do Jaguares, está mais distante. É o que garantiu o diretor desportivo do clube mexicano, Ricardo Campos, ao jornal Record (do México), dizendo que Martínez permanecerá na equipe para a disputa do Torneio Clausura. Já quem pode estar de saída é o lateral romeno Cristian Sapunaru, “em “conversações” com outros times, conforme o agente do jogador, Florin Manea.

Benfica e Sporting não mostraram movimentações muito intensas na janela até o momento. De novidade em relação ao elenco, as Águias terão o retorno de empréstimo do jovem André Almeida, contratado junto ao Belenenses e que estava cedido ao União de Leiria. Os Encarnados anunciaram também a contratação do goleiro Rafael Copetti, do Internacional. No entanto, o arqueiro de 20 anos deve ser apenas a quarta opção para a baliza e, possivelmente, será emprestado. Já os Leões “repatriaram” o brasileiro Renato Neto, que estava emprestado ao Cercle Brugge. O jogador, inclusive, assumirá a camisa 31, que foi usada por Liedson, ídolo recente do alviverde lisboeta.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo