Portugal

No Português, brasileiro comemorou gol da vitória no fim “metralhando” a torcida após insultos racistas

Yago Cariello determinou a virada do Portimonense sobre o Vitória de Guimarães, cuja torcida se envolveu em outros episódios de racismo recentes

Yago Cariello foi um dos personagens da rodada do Campeonato Português no último domingo. O centroavante de 23 anos garantiu a virada do Portimonense sobre o Vitória de Guimarães por 2 a 1, com o gol decisivo aos 43 do segundo tempo. E a comemoração permitiu que o carioca extravasasse não apenas por causa do triunfo: após insultos racistas dos torcedores adversários contra seus companheiros, ele pegou a bandeirinha de escanteio e fingiu “metralhar” o setor visitante. A celebração gerou mais revolta nos adeptos do Vitória e também desagradou os jogadores da equipe, até que os ânimos fossem apaziguados. Nesta terça, o Comitê Disciplinar da Federação Portuguesa de Futebol anunciou uma punição a Yago, mas pareceu dar razão ao brasileiro e pegou leve: ele precisará pagar uma multa de €21, referente ao cartão amarelo recebido.

Formado pela base do America do Rio, Yago Cariello teve passagens por Vasco e Tupynambás, antes de tentar a sorte em Portugal. O centroavante fez sucesso nas divisões de acesso, em especial na terceirona com a União de Santarém. O centroavante virou uma aposta do Portimonense para a atual edição do Campeonato Português e começou com destaque. Fez seu primeiro gol no triunfo sobre o Paços Ferreira por 3 a 0, antes de brilhar na virada contra o Vitória de Guimarães. Foi um gol de centroavante, em cabeçada certeira tirando do goleiro, já aos 43 do segundo tempo.

A confusão aconteceu depois do gol, quando Yago terminava sua comemoração e resolveu “metralhar” a torcida adversária. Os adeptos do Vitória de Guimarães chegaram a quebrar a grade de proteção e jogaram uma cadeira para dentro do campo. Já os atletas da equipe adversária foram tirar satisfação, até que os ânimos se apaziguassem. Depois de longos acréscimos, o Portimonense garantiu o triunfo por 2 a 1.

Após a partida, Yago Cariello se manifestou em suas redes sociais. Explicou a reação em relação ao racismo, que não ficou evidente durante o ato, e disse que sua intenção não era responder a toda a torcida do Vitória de Guimarães. “Hoje, todos nós nos excedemos, mas eu não metralhei a torcida do Vitória, que respeito, apenas tive uma reação aos racistas que cuspiram e xingaram de forma preconceituosa meus colegas de equipe!”, escreveu.

A multa aplicada contra Yago Cariello se refere ao cartão amarelo recebido durante a confusão. O Comitê Disciplinar da FPF também determinou que o Vitória de Guimarães seja investigado por conta do episódio. A expectativa é de que a federação seja mais dura com os racistas que tiraram Yago do sério. A torcida do Vitória de Guimarães possui histórico de episódios racistas, incluindo o ocorrido contra Moussa Marega no duelo contra o Porto em 2020. Três torcedores foram indiciados na ocasião, enquanto o clube pagou multa e precisou disputar três partidas em casa com portões fechados.

https://www.youtube.com/watch?v=41dH0mBeVgo

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo