Portugal

Mourinho confirma volta ao batente na próxima temporada: “Onde me quiserem muito”

Depois que Pep Guardiola foi anunciado pelo Manchester City, e Carlo Ancelotti pelo Bayern de Munique, José Mourinho tornou-se sozinho o grande alvo do mercado de transferências de treinadores. E ele certamente voltará a trabalhar na próxima temporada, aproximadamente sete meses depois de ser demitido do Chelsea, como confirmou, nesta sexta-feira, em um evento publicitário em Portugal.

LEIA MAIS: Ronaldo e Mourinho tiveram recepções opostas da torcida da Inter na volta ao Giuseppe Meazza

O treinador deu uma entrevista coletiva e falou sobre o futuro, o que fez nesse primeiro semestre de férias em 2016 e quais os critérios que está avaliando para decidir o próximo emprego. “Vou levar as minhas ideias para onde me quiserem muito”, afirmou, segundo o Marca. “Quero trabalhar. Vou trabalhar. Gosto de estar onde me querem de verdade. É um sentimento que preciso para dar o meu máximo”.

Mourinho não quis especificar quais propostas está avaliando. Disse apenas que “tem boas ofertas” e que não está interessado em uma seleção neste momento. “Ainda não é uma seleção que me motiva. Não tem a ver com meu perfil profissional. Quero trabalhar em um clube, com responsabilidades, em uma liga difícil. Não quero objetivos fáceis”, disse.

Contou que quase voltou ao batente em janeiro e fevereiro, mas que ficou cada vez com menos vontade de fazer isso, à medida em que o tempo passava. Precisava de uns meses para recarregar as baterias. “Tive tempo de fazer coisas que não fazia. Uma delas é desfrutar da minha família. Outra é cuidar de mim mesmo. Enquanto você trabalha, o ginásio está logo ao lado, mas você nunca vai. Depende muito do estado de espírito”.

Também voltou a ler jornal, sites e ver televisão. “Uma coisa que faço quando não trabalho é ler tudo. Que é o contrário do que faço quando estou trabalhando, já que não leio uma palavra do que aparece na imprensa. Não leio jornais, internet, nada. É tão fácil inventar, mentir e tirar notícias do contexto. É o mundo em que vivemos e temos que nos adaptar. Garanto que assim que começar a trabalhar, voltarei a não ler nada”, explicou.

A possibilidade mais ventilada para a volta de Mourinho à prancheta de treinador é o Manchester United, o que voltaria a colocá-lo frente a frente com Guardiola, o próximo técnico do Manchester City. “Ele sabe para onde vai e eu não. Não vale a pena imaginar nada porque Guardiola tem um clube e eu não tenho”, encerrou.

Essa é a ação publicitária gravada por Mourinho nas férias, em que ele mostra seu lado mais simpático:

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo